sicnot

Perfil

Mundo

Suspeito de ataque no Louvre confirma identidade à polícia

O homem que na sexta-feira atacou um grupo de militares com duas catanas no Museu do Louvre, em Paris, confirmou à polícia ser Abdallah El Hamahmy, egípcio, de 29 anos, como suspeitavam as autoridades, disseram fontes judiciais.

Depois de dois dias em que recusou falar, o jovem, ainda internado no hospital, deu aos agentes a "sua primeira versão dos factos", segundo as fontes, que não deram pormenores.

El Hamahmy, que depois de ferir ligeiramente um dos soldados foi baleado no abdómen, está desde sexta-feira internado no hospital Georges Pompidou, em Paris, a recuperar de uma cirurgia de emergência a que foi submetido.

O egípcio está formalmente detido desde sábado, o que, segundo a legislação antiterrorista francesa, dá à justiça um prazo de 96 horas, ou seja, até quarta-feira, para o apresentar a um juiz.

A polícia já suspeitava tratar-se de El Hamahmy, a partir da análise do telemóvel e outros objetos pessoais.
Abdallah El Hamahmy, residente nos Emirados Árabes Unidos, viajou para França a 26 de janeiro com um visto turístico e instalou-se num apartamento caro perto dos Campos Elísios.

Fontes próximas do inquérito disseram que o apartamento tinha uma renda de 1.700 euros e foi reservado por Hamahmy em junho, meses antes de pedir o visto, em outubro.

  • Hoje é notícia

    País

    O Parlamento debate o Programa de Estabilidade e o Programa Nacional de Reformas do Governo e recomendações de PSD, BE, CDS-PP e PCP sobre o documento, com objetivos diferentes e que apenas serão votadas na quinta-feira. O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil reúne-se, em Lisboa, com vários Sindicatos Europeus de Tripulantes de Cabine da Ryanair, para debater a atual situação da transportadora. Liverpool e Roma jogam para a final da Liga dos Campeões de futebol

  • Beyoncé e a irmã caem e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Atravessar passadeira com sinal vermelho dá direito a molha na China
    0:56