sicnot

Perfil

Mundo

Caos no estado brasileiro de Espírito Santo

Caos no estado brasileiro de Espírito Santo

O número de mortos devido à onda de violência no estado brasileiro do Espírito Santo subiu para 95. Esta quarta-feira o Governo do Brasil enviou mais 550 elementos das Forças Armadas para ajudar a controlar o caos.

  • Onda de violência no Brasil começa a diminuir
    0:51

    Mundo

    A onda de violência no estado brasileiro do Espírito Santo começou a diminuir esta terça-feira mas ainda existem vários serviços fechados. O estado está parado há três dias devido a protestos motivados pela greve da polícia militar.

  • Cidadãos brasileiros protestam contra a greve da polícia
    3:19

    Mundo

    A situação no Brasil continua tensa devido à greve das forças policiais. Apesar de ainda não serem conhecidos dados relativos aos casos de violência, os cidadãos estão inseguros com a situação e protestam agora contra os próprios protestos da polícia, segundo explica a correspondente da SIC. De acordo com a jornalista Ivani Flora, há relatos de vários assaltos e lojas fechadas por precaução.

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras