sicnot

Perfil

Mundo

Governo dos EUA lança canal televisivo para contrariar propaganda do Kremlin

© Susana Vera / Reuters

Dois meios de comunicação financiados pelo Governo dos EUA vão lançar um canal de televisão, em língua russa, para contrariar os meios controlados pelo Kremlin, que os críticos acusam de propaganda e desinformação.

O 'Current Time' vai ser gerido pela Radio Free Europe/Radio Liberty, baseada em Praga, com a ajuda da Voice of America, instalada em Washington.

Vai dirigir-se aos falantes de russo em todo o mundo, com uma programação de 24 horas, que pretende oferecer o tipo de notícias baseadas em factos que os seus líderes dizem que falta no mercado russo.

A rede televisiva vai ser lançada esta semana, depois de ter começado a operar, de forma discreta, no ano passado. A sua distribuição na Europa vai ser feita por cabo, satélite e online.

Esta é uma tentativa dos EUA diminuírem o alcance do que o Governo norte-americano diz ser uma crescente máquina de propaganda russa, simbolizada por meios geridos pelo Estado russo, como a RT (ex-Russia Today) e a Sputnik.

Lusa

  • O papel da religião no quotidiano
    24:57
  • Jane Goodall iniciou palestra com sons semelhantes aos dos chimpanzés
    2:18

    País

    A investigadora Jane Goodall esteve esta quinta-feira em Lisboa para participar numa conferência da National Geographic. A primatóloga começou o seu discurso com sons semelhantes aos dos chimpanzés. Numa entrevista à SIC, Goodall falou sobre os chimpanzés e sobre o trabalho que continua a desenvolver em todo o mundo, em prol do ambiente, dos animais e das pessoas. 

  • NATO vai aumentar luta contra o terrorismo

    Mundo

    O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, disse que os aliados da NATO concordaram esta quinta-feira em aumentar a luta contra o terrorismo e em "investir mais e melhor" na Aliança.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.