sicnot

Perfil

Mundo

Malawi critica Madonna por adotar crianças em vez de ajudar as famílias

Madonna com Mercy James em 2010

© Mike Hutchings / Reuters

Organizações de caridade do Malawi criticam a adoção de duas gémeas por Madonna, autorizada ontem. Dizem que a cantora norte-americana devia ter "uma abordagem diferente ajudando as famílias" e não "dar a impressão de que o Malawi é um mercado de crianças pobres prontas a serem adotadas".

Na terça-feira, a juíza do tribunal de Lilongwe autorizou a cantora adotar duas gémeas de quatro anos, Esther e Stella, de um orfanato em Mchinji.

Madonna já tinha adotado do mesmpo orfanato um menino, David Banda, em 2006, e uma menina em 2009, Mercy James. Em 2006, a cantora norte-americana criou a fundação Raising Malawi, para cuidar de órfãos deste país e construir hospitais.

Madonna e o filho David Banda em Nova Iorque em novembro de 2016

Madonna e o filho David Banda em Nova Iorque em novembro de 2016

Greg Allen / AP

"Ela deveria ter uma abordagem diferente, ajudando as famílias pobres com crianças ao invés de as adotar", disse à Agência France Press Maxwell Matewere, diretor da organização não-governamental "Eye of the Child".

"A maioria das famílias adoraria criar os seus filhos em casa se tivessem apoio financeiro", acrescentou.

Para Ken Mhango, o diretor no Malawi da Rede Africana para a Proteção e a Prevenção de Abuso Infantil (ANPPCAN), a cantora dá "a impressão que no Malawi há um mercado de crianças pobres prontas para serem adotadas".

De acordo com a decisão da justiça, consultada hoje pela AFP, Madonna sentiu-se na "obrigação" de adotar as duas gémeas.

De acordo com a juíza Fiona Mwale, que concedeu a permissão de adoção, o trabalho de Madonna nos orfanatos fê-la sentir "obrigada a preencher o vazio na vida" das crianças e "abrir a sua casa".

Mercy e David (atrás) numa visita ao Malawi em julho de 2016

Mercy e David (atrás) numa visita ao Malawi em julho de 2016

Thoko Chikondi / AP

  • Quem deve ser o próximo treinador do FC Porto?

    Desporto

    Nuno Espírito Santo já não é treinador do FC Porto. O técnico e o clube chegaram a acordo mútuo para a rescisão do contrato, que o ligava por mais uma temporada aos dragões. Nuno Pinto da Costa tem agora que encontrar um novo treinador para orientar dos "dragões". Os nomes em cima da mesa são vários. Diga-nos quem deve ser o novo treinador do FC Porto.

  • Os treinadores do FC Porto desde o último título 

    Desporto

    Nunca o FC Porto esteve quatro anos consecutivos sem ganhar um título durante a presidência de Nuno Pinto da Costa. A ausência de vitórias teve início na época de 2013/14, quando começou uma autêntica dança de treinadores.

  • Julgamento do caso BPN deverá terminar quarta-feira
    4:38

    Economia

    O acórdão do processo principal do BPN vai ser tornado público esta quarta-feira, depois de quase sete anos de audições. O rosto principal é o de José Oliveira Costa mas há outros 14 arguidos sentados no banco dos réus.

  • "Michel Temer nunca teve vergonha, não tem cara de pessoa de bem"
    3:04

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou no habitual espaço de comentário do Jornal da Noite  da SIC, o escândalo com o Presidente do Brasil, Michael Temer. O comentador diz que já era previsível que Temer fosse apanhado com "o pé na poça" e afirma que o Presidente brasileiro nunca teve qualquer tipo de vergonha. Miguel Sousa Tavares fez ainda referência ao facto de Dilma Rousseff ser, entre todos os políticos brasileiros, a única que não tem processos contra ela.

    Miguel Sousa Tavares

  • Divulgado vídeo dos bambardeamentos contra o Daesh no Iraque
    0:42
  • Leão-marinho arrasta criança de doca em Vancouver
    0:51

    Mundo

    O momento em que um leão-marinho arrasta uma menina para a água foi gravado e publicado na internet. Sem nada que fizesse prever, o animal puxou a criança que estava sentada numa doca em Vancouver, no Canadá. A criança foi resgatada de imediato por um familiar e apesar do susto não sofreu ferimentos. O momento de aflição foi testemunhado por vários turistas.