sicnot

Perfil

Mundo

Mulher alemã condenada por vender sexo com filha menor na Internet

Cela de "El Chapo"

© Edgard Garrido / Reuters

Um tribunal do estado da Baixa Saxónia (norte da Alemanha) condenou esta quarta-feira uma mulher a quatro anos de prisão por ter vendido sexo com a filha adolescente na Internet.

A mulher, 37 anos, foi presa por abuso sexual grave de crianças e proxenetismo, disse um porta-voz do tribunal.

Os juízes condenaram igualmente o namorado da mulher, 40 anos, a quatro anos e 10 meses de prisão por três acusações de abuso sexual, por crimes cometidos em 2012-13.

A mulher ofereceu a filha de 16 anos para sexo na Internet durante um período de seis meses, tendo ameaçado expulsar a rapariga de casa se recusasse submeter-se.

Também ajudou o namorado a abusar da sua filha mais nova, então com 11 anos, mostraram documentos da acusação.

Durante o julgamento, a mulher reconheceu as acusações, enquanto o namorado contestou o caso, adiantou o porta-voz.

A filha mais velha recorreu à polícia em julho de 2013, mas o julgamento só começou em janeiro, tendo as audiências decorrido à porta fechada devido à idade das vítimas.

Lusa

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    1:41
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.

  • A SIC visitou os bastidores do Santuário de Fátima
    7:43
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52