sicnot

Perfil

Mundo

Procurador-geral da Colômbia acusa Presidente de ter recebido doação da Odebrecht

Procurador-geral da Colômbia acusa Presidente de ter recebido doação da Odebrecht

O Ministério Público colombiano diz que o Presidente Juan Manuel Dos Santos recebeu uma doação no valor de 1 milhão de dólares da construtora brasileira Odebrecht para financiar a campanha que o levou à reeleição em 2014. O procurador-geral diz que o montante terá sido recebido por intermédio do ex-Congressista Otto Bula, preso no mês passado por ter participado num esquema de subornos pagos pela empresa de construção brasileira.

A Presidência negou entretanto ter recebido dinheiro da Odebrecht, diz que as contas da campanha mostram a verdade e que as acusações são uma campanha da oposição para denegrir a imagem do executivo.

O Presidente colombiano, que foi o vencedor do Prémio Nobel da Paz no ano passado, é assim o mais recente líder latino-americano envolvido no escândalo que já afetou políticos em diversos países da América do Sul.

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28