sicnot

Perfil

Mundo

Seis funcionários da Cruz Vermelha mortos e dois desaparecidos no Afeganistão

© Sergio Perez / Reuters

Seis funcionários da Cruz Vermelha foram mortos e dois outros estão desaparecidos no Norte do Afeganistão, anunciou esta quarta-feira a organização internacional, sublinhando o perigo cada vez maior a que estão expostos os trabalhadores humanitários naquele país.

"Podemos confirmar que seis dos nossos colegas foram mortos e dois estão desaparecidos na província de Jowjzan", disse um porta-voz do Comité Internacional da Cruz Vermelha à agência France-Presse, acrescentando que a entidade vai divulgar um comunicado sobre o assunto esta quarta-feira à tarde.

O mesmo porta-voz escusou-se a revelar as nacionalidades das vítimas e dos desaparecidos nem quem esteve por detrás do ataque.

"Estamos chocados, devastados", disse apenas.

As mortes desta quarta-feira surgem mais de mês e meio depois de um espanhol da Cruz Vermelha ter sido sequestrado, a 19 de dezembro, quando funcionários da organização estavam em viagem entre a cidade de Mazar-e-Sharif (Norte) e a vizinha Kunduz, localidade com forte presença dos talibãs.

O funcionário espanhol foi libertado quase um mês depois, mas o Comité Internacional da Cruz Vermelha não revelou as circunstâncias da sua libertação nem quem esteve por detrás do sequestro.

O presidente da Cruz Vermelha Internacional, Peter Maurer, também se mostrou consternado com o incidente desta quarta-feira: "Devastado com as notícias que vieram do #Afeganistão".

"As minhas sentidas condolências às famílias daqueles que foram mortos - e daqueles que ainda estão desaparecidos", sublinhou ainda.

Os trabalhadores humanitários no Afeganistão têm vindo a tornar-se, cada vez mais, em baixas do conflito que opõe combatentes talibãs e outros grupos militantes às forças do Governo afegão e tropas internacionais.

Em abril de 2015 foram descobertos os corpos baleados de cinco trabalhadores afegãos da organização Save the Children. Tinham sido sequestrados na província de Uruzgan (sul).

Lusa

  • Obrigada a vir dos EUA, de 3 em 3 semanas, para ver o filho
    2:00

    País

    O episódio de hoje de Vidas Suspensas envolve uma médica dentista norte-americana e um empresário português. Um exemplo do que acontece a muitos portugueses que casam com estrangeiros: quando se divorciam, coloca-se a questão de saber para que país vão os filhos.

    Hoje na SIC

  • "Não era o jogo ideal para estreia do videoárbitro"
    4:50
  • Tubarão com 2,7 metros salta para dentro de barco e ataca pescador

    Mundo

    Um australiano foi atacado por um tubarão branco quando estava a pescar na sua embarcação, em Evan Heads, Nova Gales do Sul, na costa Este da Austrália. O animal, com cerca de 200 quilos e 2,7 metros de comprimento, saltou para dentro do barco, derrubou o pescador e mordeu-lhe no braço.

    SIC

  • Uma em cada dez crianças já foi vítima de cyberbullying
    10:41
  • "Sou Presidente de uma pátria com os melhores bombeiros do mundo"
    1:20

    País

    O Presidente da Liga dos Bombeiros, Jaime Marta Soares, avisou este domingo o Governo de que os bombeiros admitem usar o machado da paz para fazer a guerra. Marcelo Rebelo de Sousa destacou o orgulho que sente em ser "Presidente de uma pátria que tem os melhores bombeiros do mundo".