sicnot

Perfil

Mundo

Um dia sem mulheres, contra Trump

Uma dia sem mulheres. Em casa, no escritório ou até na escola, as mulheres farão greve durante um dia. O objetivo é sublinhar a contribuição do trabalho feminino - pago e não pago - para a economia norte-americana. A medida surge no âmbito dos protestos contra Donald Trump e está a ser agendado pelos organizadores da Marcha das Mulheres, do passado dia 21 de janeiro.

A "greve das mulheres" foi anunciada esta segunda-feira, mas a data ainda está por definir.

"Não descansaremos enquanto as mulheres não tiverem paridade e igualdade a todos os níveis da liderança da sociedade. Trabalhamos pacificamente, mas reconhecemos que não há verdadeira paz sem justiça e igualdade para todos", afirma o movimento Marcha das Mulheres.

Nas redes sociais, já são muitas as manifestações de apoio à iniciativa.

A Marcha das Mulheres mobilizou no passado dia 21 multidões em massa para protestar contra as políticas de Trump não só em Washington, mas em várias regiões do mundo. Foi já considerado o maior dia de protesto na História recente dos EUA.

Entre 3,3 e 4,6 milhões de pessoas saíram às ruas em todo o país.

  • Vídeo mostra passagem da carrinha a alta velocidade nas Ramblas
    0:33
  • O momento em que os suspeitos foram abatidos em Cambrils
    2:35

    Ataque em Barcelona

    Em Cambrils, também na Catalunha, foram mortos cinco alegados terroristas que atropelaram várias pessoas, uma morreu e seis ficaram feridas, quando escapavam a uma perseguição policial, esta madrugada. As autoridades investigam uma eventual relação entre os dois atentados. Nota: chamamos à atenção para a violência das imagens, que podem chocar os espetadores mais sensíveis.

  • Nível de ameaça terrorista em Portugal continua moderado
    1:31

    Ataque em Barcelona

    O primeiro-ministro garantiu hoje que, para já, o nível de ameaça terrorista em Portugal não vai ser alterado (o nível está no 4 em 5). Já o Presidente da República disse que não há tolerância possível e garante que há medidas preparadas caso o mesmo cenário venha a acontecer em Portugal.

  • Duas frentes "preocupantes" no concelho de Mação

    País

    A Proteção Civil chegou a dizer que a situação estava mais calma em Mação, mas durante a tarde desta sexta-feira surgiram duas frentes "preocupantes" junto às populações de Vale de Abelha e Ortiga, informou o presidente da Câmara.