sicnot

Perfil

Mundo

China vai recolher impressões digitais de visitantes estrangeiros

© Marco Bello / Reuters

Os estrangeiros que todos os anos visitam a China terão a partir de agora recolhidas as suas impressões digitais, ao entrar e sair do país, anunciou esta quinta-feira em comunicado o Ministério da Segurança Pública chinês.

As novas regras serão sobretudo aplicadas a pessoas com idades entre os 14 e os 70 anos. A medida será primeiro aplicada em Shenzhen, cidade que faz fronteira com Hong Kong.

As autoridades chinesas contabilizaram mais de 76 milhões de entradas e saídas de estrangeiros, no ano passado. Coreia do Sul, Japão, Estados Unidos e Rússia foram os principais países de origem.

O ministro realçou que o novo requisito é "uma medida importante para fortalecer a gestão das entradas e saídas" e que está de acordo com o praticado em outros países.

Nos Estados Unidos, por exemplo, desde 2004 que se recolhem as impressões digitais da maioria dos visitantes estrangeiros.

Lusa

  • Os 36 golos dos 16 avos da Liga Europa

    Liga Europa

    A jornada europeia ficou marcada, no panorama das equipas portuguesas, pelo apuramento do Sporting e pela eliminação do Sporting de Braga. Os leões passam assim a ser o único clube luso em prova na Liga Europa. Nos oitavos de final, o emblema de Alvalade pode encontrar adversários como o Arsenal, o Atlético de Madrid ou o AC Milan. O sorteio realiza-se esta sexta-feira, ao meio-dia. Aqui, veja ou reveja todos os golos da segunda mão dos 16 avos de final da Liga Europa.

  • Coreia do Norte acusa Guterres de ser subordinado dos EUA

    Mundo

    A Coreia do Norte criticou esta quinta-feira o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, por apoiar sanções para pressionar o país a entrar em negociações com os Estados Unidos sobre a desnuclearização, referindo que tem atuado como um subordinado.

  • Não dá mais, Brasil!
    18:00
  • Escolas da Portela e Moscavide degradadas e com amianto
    3:00
  • O estranho caso do mergulhador Alejandro Ramos

    Mundo

    O mergulhador Alejandro Ramos tornou-se num caso de investigação do Centro Médico Naval do Peru, depois do seu corpo ter começado a inchar sem qualquer explicação aparente. Isto aconteceu há quatro anos, minutos depois de ter emergido da água, onde tinha estado a trabalhar durante muitas horas.

    SIC