sicnot

Perfil

Mundo

Ministro romeno demite-se após onda de manifestações

© Inquam Photos / Reuters

O ministro da Justiça romeno, Florin Iordache, anunciou esta quinta-feira a sua demissão, na sequência das manifestações maciças contra o decreto que despenalizava certos casos de corrupção, do qual foi um dos autores.

"Decidi apresentar a minha demissão", disse Iordache numa conferência de imprensa em Bucareste. O ministro defendeu a sua atuação, afirmando que tudo o que fez foi "legal e constitucional", embora insuficiente para acalmar "a opinião pública".

O decreto, adotado a 31 de janeiro e revogado no domingo, previa a despenalização dos casos de corrupção envolvendo valores abaixo dos 44.000 euros, permitindo a vários políticos já acusados escapar à justiça.

O texto legal desencadeou uma vaga de protestos em massa, os maiores desde o fim do regime comunista, em 1989, que continuaram após a revogação, com alguns dos manifestantes a exigir a demissão do governo social-democrata, no poder há pouco mais de um mês.Na quinta-feira, o governo sobreviveu a uma moção de censura no Parlamento, onde tem a maioria.

Lusa

  • Passos nega que resultado das autárquicas ponham em causa liderança do PSD
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Marcelo garante que relações com Angola "estão vivas"
    1:50

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou esta segunda-feira as boas relações entre Portugal e Angola. À chegada a Luanda para a posse do novo Presidente angolano João Lourenço, o chefe de Estado português aproveitou para tomar um banho de mar.

  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.