sicnot

Perfil

Mundo

Supremo Tribunal do Quénia impede encerramento do campo de refugiados de Dadaab

© STR New / Reuters

O Supremo Tribunal do Quénia recusou a proposta do Governo para encerrar o maior campo de refugiados do mundo. Construído em 1991, vivem neste campo cerca de 250 mil refugiados somalis.

A diretiva do Governo para fechar o campo e repatriar os refugiados foi emitida em 2016 por "questões de segurança". O Executivo do Quénia acredita que os ataques no país foram planeados pelo grupo al-Shabab dentro do campo.

Dadaab foi construído em 1991 para dar refúgio às famílias que fugiam do conflito na Somália. Alguns dos refugiados vivem neste campo há mais de 20 anos.

Para a Comissão dos Direitos Humanos do Quénia, a situação era "discriminatória" e contrariava a lei internacional, razão pela qual o juiz decidiu impedir o encerramento.

O Governo pode agora pedir recurso da decisão do Supremo.

  • Partidos exigem explicações sobre transferências para offshores entre 2011 e 2014

    Economia

    O PS junta-se ao PCP, o Bloco de Esquerda e o PSD no pedido para a audição urgente do antigo e o atual secretário de Estado dos Assuntos Fiscais sobre a falta de controlo do Fisco às transferências de dinheiro para paraísos fiscais. Em causa está a transferência de 10 mil milhões de euros para offshores. O CSD é o único partido que ainda não se pronunciou.