sicnot

Perfil

Mundo

Trump envia carta à China e pede "relação construtiva" entre os dois países

© Kevin Lamarque / Reuters

O Presidente dos Estados Unidos enviou uma carta ao chefe de Estado chinês onde agradece as felicitações pela sua tomada de posse. Trump espera poder "desenvolver uma relação construtiva" com Xi Jinping e o país. A China já respondeu e agradece o gesto de Trump.

Na carta enviada na quarta-feira, o Presidente norte-americano aproveitou para desejar um feliz ano novo lunar aos chineses, que comemoram a chegada do novo ano na semana passada.

Apesar de Trump ter sido o único líder americano nos últimos anos que não enviou felicitações no início do ano novo chinês, o ministro dos Negócios Estrangeiros da China já veio dizer que o país atríbuiu uma grande importância à carta e ao gesto de Trump. Estas declarações deitam por terra as especulações de que a China considerava que o silêncio de Trump fosse um gesto intencional.

"A China quer colaborar com os EUA segundo princípios de mútuo respeito", assegurou o ministro dos Negócios Estrangeiros chinês, depois de nos últimos meses Trump ter atacado por várias vezes as políticas de comércio chinesas. Os dois países parecem estar de acordo que "a cooperação entre nós e a única opção".

Apesar de ter falado ao telefone com vários líderes mundiais, Donald Trump ainda não telefonou a Xi Jinping.

  • DIRETO: Portuguesa entre os 14 mortos dos atentados na Catalunha

    Ataque em Barcelona

    Uma das 13 vítimas mortais do atentado de ontem em Barcelona é de Lisboa e há uma outra portuguesa, a sua neta, desaparecida. Esta madrugada em Cambrils, cinco suspeitos foram abatidos e outra pessoa acabou por morrer, num segundo ataque. Há quatro detenções confirmadas. Siga aqui as últimas informações, ao minuto.

    Em atualização

  • Autoridades acreditam que suspeito do ataque nas Ramblas pertence a célula terrorista
    1:36
  • O momento em que os suspeitos foram abatidos em Cambrils
    2:35
  • Nível de ameaça terrorista em Portugal continua moderado
    1:31

    Ataque em Barcelona

    O primeiro-ministro garantiu hoje que, para já, o nível de ameaça terrorista em Portugal não vai ser alterado (o nível está no 4 em 5). Já o Presidente da República disse que não há tolerância possível e garante que há medidas preparadas caso o mesmo cenário venha a acontecer em Portugal.

  • Vento e calor provocam reacendimentos em Mação
    1:55
  • Ágata candidata-se à Câmara de Castanheira de Pera
    3:42