sicnot

Perfil

Mundo

Governo peruano oferece recompensa pela captura de ex-presidente

© Handout . / Reuters

O Governo do Peru ofereceu esta sexta-feira uma elevada recompensa para capturar o ex-Presidente Alejandro Toledo (2001-2006) e pressionou a Interpol para emitir um mandado de captura internacional para que seja julgado pela justiça peruana.

Esta foi a primeira consequência da decisão judicial da noite de quinta-feira e à revelia, onde foi decretada a prisão preventiva de Toledo, acusado de "lavagem" de dinheiro e tráfico de influências por ter supostamente recebido 20 milhões de dólares (18,7 milhões de euros) em subornos da empresa de construção brasileira Odebrecht para favorecer os seus negócios no país.

Numa decisão de elevado simbolismo, o Ministério do Interior colocou o ex-Presidente na lista dos delinquentes mais procurados no país e anunciou uma recompensa de 100.000 soles (28.000 euros) para qualquer informação que conduza à sua localização e captura.

Em paralelo, o procurador-geral peruano, Pablo Sánchez, considerou "histórico" o processo contra Toledo por "ser a primeira vez que se investigou um alto ex-funcionário do Estado e que culminou com uma decisão de prisão preventiva por parte do poder judicial".

A justiça peruana considerou na noite de quinta-feira que existem provas suficientes para decretar a prisão de Toledo e mantê-lo 18 meses em prisão preventiva por supostamente ter favorecido a Odebrecht no concurso para a Estrada interoceânica do sul, a troco de generosas contribuições, depositadas numa rede de empresas 'offshore'.

Lusa

  • Passos explica porque se sentiu irritado com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o Presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas de que foi alvo.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.