sicnot

Perfil

Mundo

Plástico e vidro poluem até o oceano Ártico

© Reuters Staff / Reuters

O Oceano Ártico está cheio de lixo, alertaram esta sexta-feira cientistas alemães, que descobriram que a concentração de detritos numa estação marinha de grande profundidade aumentou 20 vezes em 10 anos.

Sacos de plástico, vidros e redes de pesca concentram-se nas profundezas e ameaçam o ecossistema, afirmam os investigadores do Instituto Alfred Wegener, em Bremerhaven, que monitorizam a rede de observação de profundidade localizada no estreito de Fram, entre a Gronelândia e costa do arquipélago norueguês de Svalbard.

O resultado da pesquisa, que decorre desde 2002, foi publicado na revista científica Deep Sea Research, e nele se afirma que "os níveis de lixo nas profundezas do Ártico subiram rapidamente nos últimos anos", de acordo com o biólogo Mine Tekman.

Os cientistas, que observaram o leito marinho a uma profundidade de 2.500 metros, estimam que em 2014 havia uma média de 6.333 pedaços de lixo por cada quilómetro quadrado de oceano.

Numa das estações situadas mais a norte, a quantidade de lixo observada aumentou 20 vezes, de 346 detritos em 2004 para mais de 8.000 em 2014.

Embora o plástico seja habitualmente associado à corrente oceânica do Golfo, que começa no golfo do México e atravessa o oceano Atlântico, os investigadores alemães acreditam agora que parte do plástico fica preso no próprio gelo quando a água do mar congela e que, quando o gelo derrete, o plástico é libertado na zona do estreito de Fram.

No caso do vidro, que não costuma ser levado pelas correntes, é associado ao aumento do tráfego marítimo na zona, libertada para a navegação devido ao degelo no Ártico.

Verificaram ainda que o plástico no fundo do mar é composto por pedaços cada vez mais pequenos, algo que não conseguem explicar, uma vez que o plástico não se costuma desintegrar tanto sem raios ultravioleta e a baixas temperaturas.

Lusa

  • Marinha e Exército dão luz verde ao Aeroporto do Montijo

    País

    De acordo com a edição deste domingo do Diário de Notícias, o Exército e a Marinha já comunicaram à Força Aérea disponibilidade para desocupar parcialmente a base aérea e o Montijo se transformar num num aeroporto complementar ao de Lisboa.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.