sicnot

Perfil

Mundo

Chile agradece a bombeiros da UE que colaboraram no combate aos incêndios

O Governo do Chile ofereceu este domingo uma cerimónia de reconhecimento aos bombeiros dos países da União Europeia, incluindo Portugal, que colaboraram no combate aos devastadores incêndios, que assolaram várias regiões do país nas últimas semanas.

"Obrigado pela entrega. O espírito demonstrado deu-nos força", disse o ministro dos Negócios Estrangeiros chileno, Heraldo Munoz, durante a cerimónia de despedida de 180 bombeiros de Espanha, França e Portugal, que regressam hoje aos seus países.

Portugal enviou, a 27 de janeiro, 52 elementos da Força Especial de Bombeiros da Proteção Civil para o Chile.

Em julho de 2006, cinco sapadores chilenos morreram em Portugal durante o combate a um incêndio no distrito da Guarda.

Os 52 bombeiros portugueses são recebidos na segunda-feira pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Também colaboraram na luta contra as chamas bombeiros do Panamá, Brasil, Argentina, Colômbia, Perú, México, Venezuela e Japão.

Nas últimas semanas várias regiões do Chile foram cenário de uma onda sem precedentes de incêndios florestais, que causaram a morte a 11 pessoas, deixaram mais de sete mil desalojadas e destruíram mais de 1.600 casas no centro e sul do país.

Desde 01 de julho de 2016, segundo números oficiais, registaram-se no Chile 3.393 incêndios florestais, com uma superfície afetadas de 597.039 hectares.

Atualmente, os focos de incêndio diminuíram e hoje, segundo as autoridades, existiam 44 fogos, 41 dos quais estavam controlados e três em fase de combate.


Lusa

  • Derrame de ácido clorídrico na Nacional 1, em Gaia
    1:15

    País

    Um derrame de ácido clorídrico obrigou esta manhã ao corte da Nacional 1, em Vila Nova de Gaia, na zona de Pedroso. O ácido estava a ser transportado em embalagens de plástico, dentro de um pesado de mercadorias. Foi o motorista que detetou a fuga e pediu a ajuda dos bombeiros.

  • "Fiz coisas de que me envergonho"
    2:31
  • "É abusivo falar de fuga ao fisco"
    4:10

    Economia

    Dez mil milhões de euros é o valor de que se fala das transferências para contas offshore, que terão escapado à Autoridade Tributária. O número impressiona, mas é preciso notar que este dinheiro é capital que sai do país e o capital não está sujeito ao pagamento de imposto só porque sai do país. O fiscalista Tiago Caiado Guerreiro esteve no Jornal da Noite para dar mais explicações sobre o caso.

  • Número de mortos de atentado em al-Bab sobe para 60

    Mundo

    O atentado bombista de hoje na cidade de al-Bab (Norte da Síria), capturada na quinta-feira ao Estado Islâmico, fez pelo menos 60 mortos, de acordo com um novo balanço noticiado pela agência de notícias estatal turca Andadolu.