sicnot

Perfil

Mundo

Donald Trump mostrou quão frágil é a liberdade, diz Meryl Streep

Christopher Smith / AP

A atriz norte-americana Meryl Streep renovou as suas críticas a Donald Trump e disse que o novo Presidente dos Estados Unidos mostrou quão frágil a liberdade é.

Num discurso na gala anual da Human Rights Campaign, um grupo pelos direitos das Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais, a atriz brincou ainda com o que a descrição que Trump fez dela ao considera-la sobrestimada, dizendo que na verdade está "sobre-censurada".

Meryl Steep, que em janeiro recebeu a sua vigésima nomeação para um Óscar, disse que o novo Presidente norte-americano conseguiu mostrar ao país quão frágil é realmente a liberdade.

Num discurso emotivo e marcado por algumas lágrimas, a atriz acrescentou que todos os seus prémios e distinções fazem-na falar sobre a situação do país, embora vá contra o seu instinto natural fazê-lo.

Lusa

  • Moutinho continua sem treinar, Raphael Guerreiro recuperou
    1:35
  • Portugal quer atrair imigrantes
    1:28

    País

    O Governo prepara-se para regularizar a situação de 30 mil imigrantes ilegais que vivem em Portugal. De acordo com a edição deste sábado do semanário Expresso, o Executivo pretende também abrir portas a 75 mil novos imigrantes por ano.