sicnot

Perfil

Mundo

Suu Kyi quer cessar-fogo nacional com todos grupos armados em Myanmar

Thein Zaw / AP

A dirigente política do Myanmar (a antiga Birmânia) Aung San Suu Kyi pediu a todos os grupos étnicos armados para assinarem um cessar-fogo a nível nacional.

A responsável falava hoje nas celebrações do Dia da União em Panglong, o mesmo lugar onde o seu pai, o general Aung San, assinou um tratado de paz com grupos étnicos em 1947.

Suu Kyi e o seu partido da Liga Nacional para a Democracia prometeram que a paz seria a primeira prioridade, apesar dos conflitos entre os grupos étnicos e os militares.

Nos últimos meses, os críticos acusaram Suu Kyi por não se pronunciar contra os ataques aéreos dos militares e contra os abusos de direitos humanos em áreas étnicas.

Os conflitos, em particular no norte onde os rebeldes Kachin estão a combater o exército, levaram à deslocação de mais de 100.000 civis desde 2011.

  • Hoje o Primeiro Jornal está em Leiria
    1:13
  • Segunda vaga de incêndios queimou 28 mil hectares
    1:09

    País

    A segunda vaga de fogos que assolou o país queimou 28 mil hectares do território nacional, em apenas cinco dias. Segundo o Sistema Europeu de Incêndios, a área ardida equivale a quase três concelhos de Lisboa.

  • Bigode de Salvador Dalí está intacto, às "10 para as 10"

    Cultura

    O corpo do pintor surrealista catalão foi ontem exumado no Teatro-Museo de Figueres, por ordem de um tribunal de Madrid, para um exame de determinação de paternidade de Pilar Abel, que alega ser filha do artista. O pintor que morreu há 28 anos foi embalsamado e mumificado pelo que o corpo continua preservado e o famoso bigode levantado.

  • Mulher do primeiro-ministro japonês "é uma mulher fantástica mas não fala inglês"
    0:35

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos falou pela primeira vez sobre o segundo encontro que manteve com Vladimir Putin, durante a Cimeira do G20, em Hamburgo. Donald Trump explica que a conversa com o Presidente russo resultou de uma troca de lugares durante um jantar. Trump ficou ao lado da mulher do primeiro-ministro japonês, que não saberia falar inglês, e Melania estava sentada ao pé do Presidente da Rússia, Vladimir Putin.

  • O que resta do navio de salvamento mais famoso de Portugal?
    15:26