sicnot

Perfil

Mundo

Assessor para Segurança Nacional dos Estados Unidos demite-se

© Carlos Barria / Reuters

O assessor para a Segurança Nacional dos Estados Unidos, Michael Flynn, renunciou ao cargo na segunda-feira. O pedido de demissão surgiu após informações de que teria enganado o vice-presidente, Mike Pence, e outros funcionários sobre os contactos com a Rússia.

Numa carta de demissão que apresentou a Donald Trump, Michael Flynn admitiu ter conversas telefónicas com o embaixador russo e ter transmitido "informação incompleta" a Mike Pence e outros membros da administração Trump antes de terem tomado posse.

Mike Pence, baseando-se no que Flynn lhe tinha contado, garantiu que o assessor para a Segurança Nacional não teria discutido sanções contra a Rússia com o embaixador russo.

Contudo, e só depois de Pence fazer estas declarações, Flynn admitiu que afinal o assunto teria sido abordado.

Michael Flynn esteve em contacto com o embaixador semanas antes da tomada de posse de Trump.

Na sexta-feira, o The Washington Post revelou que pelo menos num dos telefonemas, intercetado pelos serviços de segurança norte-americanos, Flynn terá abordado as sanções aprovadas nos últimos dois anos.

Donald Trump nomeou entretanto Keith Kellogg, tenente-general do exercido na reserva, como assessor interino para a Segurança Nacional.

A demissão do assessor para a Segurança Nacional dos EUA, Michael Flynn, ocorre após um mês de ter assumido as funções.

  • Salah Abdeslam deixa cadeira vazia na leitura da sua sentença
    2:05

    Mundo

    O único suspeito vivo dos ataques de Paris em 2015 foi esta segunda-feira condenado a 20 anos de prisão por um tribunal belga, num processo paralelo: um tiroteio em março de 2016, em Bruxelas. Tanto Salah Abdeslam como o cúmplice não quiseram estar na leitura da sentença. O julgamento de Salah Abdeslam pelos ataques de Paris só deverá acontecer no próximo ano, em França.

  • Beyoncé e a irmã caem no Coachella e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.