sicnot

Perfil

Mundo

Assessor para Segurança Nacional dos Estados Unidos demite-se

© Carlos Barria / Reuters

O assessor para a Segurança Nacional dos Estados Unidos, Michael Flynn, renunciou ao cargo na segunda-feira. O pedido de demissão surgiu após informações de que teria enganado o vice-presidente, Mike Pence, e outros funcionários sobre os contactos com a Rússia.

Numa carta de demissão que apresentou a Donald Trump, Michael Flynn admitiu ter conversas telefónicas com o embaixador russo e ter transmitido "informação incompleta" a Mike Pence e outros membros da administração Trump antes de terem tomado posse.

Mike Pence, baseando-se no que Flynn lhe tinha contado, garantiu que o assessor para a Segurança Nacional não teria discutido sanções contra a Rússia com o embaixador russo.

Contudo, e só depois de Pence fazer estas declarações, Flynn admitiu que afinal o assunto teria sido abordado.

Michael Flynn esteve em contacto com o embaixador semanas antes da tomada de posse de Trump.

Na sexta-feira, o The Washington Post revelou que pelo menos num dos telefonemas, intercetado pelos serviços de segurança norte-americanos, Flynn terá abordado as sanções aprovadas nos últimos dois anos.

Donald Trump nomeou entretanto Keith Kellogg, tenente-general do exercido na reserva, como assessor interino para a Segurança Nacional.

A demissão do assessor para a Segurança Nacional dos EUA, Michael Flynn, ocorre após um mês de ter assumido as funções.

  • "Desisto com muita dificuldade, só abandono a liderança se houver rebelião"
    2:39
  • Como um tweet de Kylie Jenner levou à queda das ações do Snapchat

    Economia

    As ações da Snap Inc., empresa que gere o Snapchat, fecharam a cair 6% na bolsa de Wall Street, esta quinta-feira, depois de Kylie Jenner ter anunciado que tinha deixado de usar a aplicação. A celebridade norte-americana tem mais de 24 milhões de seguidores e é considerada uma das utilizadoras mais influentes do Snapchat.

  • Arqueólogos anunciam descoberta de selo com assinatura do profeta Isaías

    Mundo

    Arqueólogos israelitas afirmam ter descoberto a marca de um selo num pedaço de argila que exibe o que consideram ser a assinatura do profeta bíblico Isaías, a quem se atribui a autoria de um livro do Antigo Testamento e de vários excertos do Novo Testamento. O achado arqueológico agora divulgado poderá ser a primeira prova da existência do profeta Isaías até agora encontrada. A descoberta aconteceu em Jerusalém, próximo do local onde foi encontrada um outro selo com a impressão da assinatura do rei Ezequias de Judá.

  • Escolas da Portela e Moscavide degradadas e com amianto
    3:00
  • Marcelo de "alma cheia" no fim da visita a São Tomé e Príncipe
    2:43

    País

    O Presidente da República terminou esta quinta-feira no Príncipe uma visita de três dias a São Tomé. Marcelo Rebelo de Sousa prometeu o reforço da cooperação económica e anunciou a visita de António Costa antes do Verão. e lembrou os políticos portugueses de que é muito mais o que nos une, do que o que nos separa.

    Enviados SIC

  • Não dá mais, Brasil!
    18:00