sicnot

Perfil

Mundo

Calvície depende de muitas variáveis genéticas, muitas herdadas das mães

© Marcelo del Pozo / Reuters

Um estudo genómico sobre a calvície identificou mais de 200 regiões genéticas envolvidas na perda de cabelo, variações que podem ajudar a prever se alguém vai ficar careca ainda que sem o poder impedir.

O estudo, liderado por Saskia Hagenaars e David Hill, da Universidade de Edimburgo, Reino Unido, foi publicado esta terça-feira na revista científica norte-americana PLOS Genetics.

Até este estudo apenas tinham sido identificados um pequeno número de genes relacionados com a calvície. Agora, os cientistas da Universidade de Edimburgo examinaram dados sobre o genoma e a saúde de 52.000 participantes, fazendo um estudo sobre a associação entre o genoma e a calvície e identificando 287 regiões genéticas ligadas a esta.

Os cientistas criaram uma fórmula para tentar prever a possibilidade de alguém ficar careca, com base na presença ou ausência de certos marcadores genéticos. Previsões com mais precisão ainda não são possíveis, mas os resultados podem ajudar a identificar subgrupos da população com maior risco de perda de cabelo.

O estudo, a maior análise genética da calvície masculina feita até hoje, indica que muitos dos genes identificados estão relacionados com a estrutura e desenvolvimento do cabelo, o que poderia ajudar na descoberta de medicamentos para tratar a calvície.

Saskia Hagenaars explicou que foi "interessante identificar que muitos sinais genéticos para o padrão masculino da calvície vieram do cromossoma X, que os homens herdam das suas mães".

Lusa

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Donald Trump culpa imigrantes por ataque que nunca existiu
    1:01
  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.