sicnot

Perfil

Mundo

Os famosos "Trumpshakes" e o aperto de mão que deixou pendurado o Presidente dos EUA

© Kevin Lamarque / Reuters

Rita Ferro

Jornalista

Os "Trumpshakes" são a partilha do momento. Alguém inventou a palavra para os famosos apertos de mão de Donald Trump. Desta vez, foi o (não) cumprimento do primeiro ministro canadiano ao Presidente dos EUA que deu que falar.

Em cima da mesa estavam as políticas de imigração e para os refugiados, e por isso, Justin Trudeau ter, aparentemente, deixado Trump "pendurado" foi um momento que se tornou viral. No Twitter, as piadas não se fizeram esperar.

"(...) maior demonstração de domínio na história do Canadá."

Claro que se virmos o vídeo todo, não foi bem assim. Aliás, não foi de todo assim. Mas a foto congela uma inexistente hesitação. Aparentemente, o encontro entre os dois correu bem e as relações entre os dois países parecem ter saído intactas da reunião e do (não) aperto de mão.

Os apertos de mão de Donald Trump têm feito as delícias dos meios de comunicação e redes sociais. São vigorosos, acompanhados de umas palmadinhas e, raramente, adequados a quem está do outro lado. O mais famoso talvez seja o que durou 19 segundos ao primeiro ministro Japonês. Diz o The Telepraph que a linguagem gestual de Trump é de "alfa macho". Divirta-se com os "Trumpshakes".

  • A fuga dos PIDES
    1:16

    Perdidos e Achados

    Ao final do dia 29 de Junho de 1975, 89 agentes da PIDE fugiam da cadeia de Vale de Judeus, em Alcoentre. Mais de 40 anos depois, Perdidos e Achados recupera um dos acontecimentos do Verão Quente em Portugal. Hoje no Jornal da Noite e conteúdos exclusivos no site.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Uma volta a Portugal. De bicicleta mas sem licra

    País

    Um grupo de professores propõe-se a repetir o percurso da 1.ª Volta a Portugal em Bicicleta, 90 anos depois. Não se trata de uma corrida, pelo contrário querem provar que qualquer um o pode fazer e promover o uso da bicicleta como meio de transporte pessoal. “Dar a volta” parte para a estrada esta quarta-feira, de Lisboa a Setúbal, tal como em 26 de abril de 1927.

    Ricardo Rosa

  • Casa Madonna di Fatima em Roma é um lar de idosos com 9 irmãs portuguesas
    4:29

    Mundo

    A mais antiga igreja dedicada à Senhora de Fátima em Roma tem mais de 50 anos. Foi construída pelas franciscanas hospitaleiras do Imaculado Coração, uma congregação fundada em Portugal. Hoje, as religiosas portuguesas gerem um lar na mesma rua, mas o templo foi entregue a uma congregação italiana.