sicnot

Perfil

Mundo

Senado confirma Steve Mnuchin como secretário do Tesouro de Trump

© Yuri Gripas / Reuters

O Senado dos Estados Unidos confirmou hoje o milionário Steve Mnuchin como secretário do Tesouro do Governo de Donald Trump, cargo a partir do qual deverá promover uma reforma fiscal com a baixa de impostos como prioridade.

Com 53 votos a favor e 47 contra, Mnuchin passou a engrossar a lista de secretários com menos apoio da história no Senado, formada maioritariamente pelos nomeados por Trump para integrar o seu Governo.

Tal como já tinham feito com o secretário da Saúde, Tom Price, os democratas estenderam ao limite todo o processo de confirmação desde o trâmite da votação no Comité das Finanças, do qual se ausentaram para evitar o quórum, até ao plenário de hoje.

Os republicanos, com uma maioria de 52-48 no Senado, tiveram de alterar primeiro as regras do comité para aprovar Price e Mnuchin na ausência dos democratas e aguentar no plenário a maratona de discursos até chegar à votação.

O milionário Mnuchin, ex-executivo do banco de investimento Goldman Sachs, onde trabalhou entre 1994 e 2002, e produtor em Hollywood com êxitos como "Avatar" (2009) ou "American Sniper" (2014), foi escolhido por Trump para levar a cabo a sua prometida reforma fiscal.

Perante o Comité das Finanças, há quase um mês, Mnuchin afirmou que a reforma fiscal, especialmente o corte de impostos, será a "prioridade" do novo Governo, e apontou um objetivo de crescimento económico "sustentável entre 3 e 4 %".

Mnuchin também explicou que a equipa económica de Trump está a trabalhar "nos maiores cortes de impostos desde a Presidência de Ronald Reagan" na década de 1980.

Lusa

  • O perfil do homicida de Barcelos
    2:42

    País

    Adelino Gomes Briote já tinha sido condenado por ofensas à integridade física da sogra e de uma filha. Em seis meses esta foi a segunda vez que o homem acusado do quádruplo homicídio em Barcelos esteve perante a justiça.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
  • Trump diz que Obamacare vai "colapsar"

    Mundo

    O Presidente norte-americano tentou desvalorizar a derrota política sofrida na sexta-feira no Congresso, ao desistir da revogação da lei de saúde pública do seu antecessor, conhecida como Obamacare, afirmando que esta vai colapsar por si mesma.

  • Milhares nas cerimónias fúnebres de dirigente do Hamas

    Mundo

    Milhares de palestinianos participaram nas cerimónias fúnebres de um dirigente do Hamas, assassinado esta sexta-feira, na Faixa de Gaza. Vários homens armados acompanharam o cortejo fúnebre até à mesquita, onde se fizeram as últimas orações.

  • Guerra na Síria não dá tréguas
    1:51

    Mundo

    Na Síria e ao mesmo tempo que decorrem novas negociações de paz, a guerra não dá tréguas. As imagens mostram o resultados dos últimos raides aéreos nos subúrbios de Damasco. O balanço provisório é de mais de 30 mortos e pelo menos 50 feridos.