sicnot

Perfil

Mundo

Detida suspeita de ter assassinado meio-irmão de Kim Jong-un

Shizuo Kambayashi

As autoridades da Malásia detiveram uma mulher alegadamente envolvida no assassinato do irmão do líder norte-coreano, Kim Jong-un. A suspeita, com passaporte vietnamita, foi detida esta manhã no Aeroporto Internacional de Kuala Lumpur.

A mulher, Doan Thi Huong, nascida a 31 de maio de 1988, "foi formalmente identificada a partir das câmaras de vídeovigilância no aeroporto e estava sozinha no momento da detenção", anunciou o chefe da polícia deste país do sudeste asiático, Khalid Abu Bakar.

Kim Jong-Nam, de 45 anos, filho mais velho do falecido Kim Jong-Il que vivia há anos no exílio, terá sido assassinado na segunda-feira quando aguardava por um voo com destino a Macau.

Terá sido envenenado nessa altura por duas mulheres, acabando por sucumbir a caminho do hospital.

Suspeita-se que as duas mulheres estariam ao serviço da Coreia do Norte.

  • Salah Abdeslam deixa cadeira vazia na leitura da sua sentença
    2:05

    Mundo

    O único suspeito vivo dos ataques de Paris em 2015 foi esta segunda-feira condenado a 20 anos de prisão por um tribunal belga, num processo paralelo: um tiroteio em março de 2016, em Bruxelas. Tanto Salah Abdeslam como o cúmplice não quiseram estar na leitura da sentença. O julgamento de Salah Abdeslam pelos ataques de Paris só deverá acontecer no próximo ano, em França.

  • Beyoncé e a irmã caem no Coachella e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.