sicnot

Perfil

Mundo

Dois jornalistas de rádio da República Dominicana mortos em plena emissão

O diretor de uma rádio na República Dominicana e um dos seus jornalistas foram mortos na terça-feira a tiro por um desconhecido, em pela emissão transmitida em vídeo na internet, informou esta quarta-feira a polícia.

"De momento há dois mortos e uma pessoa ferida", indicou o coronel William Alcantara, porta-voz da polícia nacional em San Pedro de Macorís, cidade situada 61 quilómetros a leste da capital, Santo Domingo.

As vítimas são Leónidas Martínez, jornalista e diretor da rádio 103.5 FM e Luis Manuel Medina, comentador do programa de atualidades "Milenio caliente".

A secretária da estação, Dayana Garcia, ficou ferida no ataque. A emissão estava a ser transmitida em direto no Facebook e no vídeo Medina está a divulgar informações nacionais pelo microfone quando se escutam disparos ao longe, mas o jornalista prossegue o seu trabalho durante alguns segundos.

Antes de o vídeo ser interrompido, segue com um olhar inquieto alguém que acaba de entrar no estúdio, cuja imagem não é visível, e uma voz feminina que grita "tiros, tiros, tiros". Logo de seguida o ecrã torna-se negro.

Os trabalhadores da estação referiram que o atacante dirigiu-se primeiro ao gabinete do diretor da estação antes de entrar ao estúdio de gravação para assassinar o jornalista e depois disparar sobre a secretária.

Na manhã de hoje foi enviado um importante dispositivo policial para a estação de rádio, instalada num centro comercial. Diversos vidros da estação ficaram quebrados e era visível uma enorme mancha de sangue no local.

A Sociedade interamericana de imprensa (SIP), organismo de defesa da liberdade de imprensa no continente americano, condenou em comunicado uma "tragédia que atinge a grande família do jornalismo na República Dominicana" e pediu uma investigação "expedita e profunda para conhecer o móbil, identificar o responsável e conduzi-lo perante a justiça".

O procurador-geral dominicano, Jean Alain Rodríguez, condenou os assassínios e disse que o Ministério público, dirigido pelo procurador fiscal de San Pedro de Macorís, Pedro Núñez Jiménez, em colaboração com a Polícia nacional, iniciou as investigações do caso e prometeu esclarecer o mais rapidamente possível este "horrendo crime".

Uma fonte policial disse à agência noticiosa Efe que já estão a ser investigados diversos detidos, incluindo três homens que supostamente estavam munidos com armas de fogo no interior do centro comercial.

Em 2016, a República Dominicana ocupava o 62.º posto em 179 no índice sobre a liberdade de imprensa estabelecido pelos Repórteres sem fronteiras (RSF).

"Os jornalistas que ousam abordar o tema da corrupção ou do tráfico de drogas são muitas vezes vítimas de violência física, mesmo de morte", refere a página dos RSF na internet relacionada com este país da América Central.

Em 2015, nos Estados Unidos, a morte em direto de dois jornalistas de uma televisão local, num incidente sem precedentes, suscitou uma vaga de choque, em particular pelo facto de o autor dos disparos, um dos seus antigos colegas, ter também filmado a cena para de seguida a difundir nas redes sociais.

Lusa

  • Mais de um milhão de crianças em risco de morrer à fome
    1:23

    Mundo

    Cerca de 1.4 milhões de crianças estão em risco iminente de morrer à fome. Deste modo, a UNICEF faz um apelo urgente de cerca de 230 milhões de euros para levar nos próximos meses comida, água e serviços médicos a estas crianças. As imagens desta reportagem podem impressionar os espectadores mais sensíveis.

  • Vídeo amador mostra destruição na Síria
    1:04

    Mundo

    A guerra na Síria continua a fazer vítimas mortais. Um vídeo amador divulgado esta segunda-feira mostra o estado de uma localidade a este de Damasco, depois de um ataque aéreo no fim-de-semana. No ataque, 16 pessoas morreram e há várias dezenas de feridos.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35
  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32
  • Homem que esfaqueou mulher em Esmoriz é acusado de homicídio qualificado
    1:24

    País

    O homem que no sábado esfaqueou a mulher em Esmoriz está acusado de homicídio qualificado. O arguido de 50 anos foi ouvido esta segunda-feira pelo juiz de instrução e ficou em prisão preventiva, uma medida fundamentada pelo perigo de fuga e de alarme. O homem remeteu-se ao silêncio durante o interrogatório, no Tribunal de Aveiro.

  • Homem condenado a oito anos e meio por abuso sexual da mãe
    1:10

    País

    O Tribunal de Coimbra condenou esta segunda-feira um homem de 53 anos a oito anos e meio de prisão por abuso sexual da mãe e ainda por crimes de roubo e coação. A mãe, de 70 anos, sofria de problemas nervosos e consumia bebidas alcoólicas com frequência, tendo sido vítima de abuso sexual por parte do filho enquanto dormia. Os crimes cometidos remetem para o início de 2016, depois do homem já ter cumprido outras penas de prisão em Espanha.

  • Jovem de 21 anos morre colhida por comboio na linha da Beira Baixa
    0:43

    País

    Uma jovem de 21 anos morreu esta segunda-feira ao ser atropelada pelo comboio Intercidades à saída da estação de Castelo Branco, na linha da Beira Baixa. A vítima foi colhida pelo comboio que seguia no sentido Lisboa-Covilhã ao atravessar a linha de caminho de ferro. Este é um local onde não existe passagem de nível, mas habitualmente muitas pessoas arriscam fazer a travessia da linha.

  • Banco do Metro com pénis gera polémica no México

    Mundo

    Um banco em formato de homem com o pénis exposto, numa das carruagens de Metro da Cidade do México, está a gerar polémica. A iniciativa integra uma campanha contra o assédio sexual de que as mulheres são vítima no país.