sicnot

Perfil

Mundo

Mãe induz parto para que marido prestes a morrer conhecesse a filha

Foi informado pelos médicos que era altamente improvável que conhecesse a menina, a sua quinta filha. Mark só tinha uma semana de vida.

Após oito meses de quimioterapia, Mark estava aparentemente curado de um cancro no cólon e a família teve o melhor Natal de todos os tempos. E a alegria era ainda maior já que a mulher, Diane estava grávida do 5º filho, uma menina.

Mas tudo caiu por terra quando Mark se voltou a sentir mal e no primeiro dia do ano novo foi-lhe diagnosticado fibrose pulmonar - uma cicatriz que ocorre dentro dos pulmões e impede o fluxo de oxigénio para o cérebro e outros órgãos vitais. Os médicos deram-lhe uma semana de vida.

O caso remonta a 2012, nos EUA, e foi agora relembrado pelo programa de televisão The Doctors e pelo site australiano news.com.au.

A família dava as boas vindas a Savannah ao mesmo tempo que se despediam do pai.

A família dava as boas vindas a Savannah ao mesmo tempo que se despediam do pai.

A mulher Diane estava determinada a que, pai e filha, ainda se encontrassem e então tomou a decisão de renunciar aos planos iniciais de um parto natural pela a indução de forma a que o marido pudesse segurar a bebé antes de morrer.

Savannah nasceu de cesariana a 18 de janeiro e Mark foi a primeira pessoa a segurar na bebé. Ele embalou-a durante por 45 minutos.

"Quando induzíamos o trabalho, ele estava na cama lado a lado comigo. Para mim foi um dia bonito - ele estava bem acordado e alerta durante todo o dia ", disse Diane a um programa de televisão. "Quando a enfermeira limpou a bebé e a pôs ao colo do Mark, via-se a dor nos seus olhos, mas ainda falou com ela, disse que ele era o seu pai e que a amava."

Mark conseguiu ainda segurar a bebé por uns breves momentos no dia seguinte antes de entrar em coma. Morreu dois dias depois.

"Ele estava em coma há cerca de 48 horas e eu via no monitor que os seus sinais vitais estavam a cair e que ele iria morrer em breve. Então eu coloquei a bebé nos seus braços e dei-lhe a mão até que ele parou de respirar."

Diane queria apenas o marido ao seu lado para acompanhar o crescimentos dos seus cinco filhos.

"Eu só sinto falta dele, sinto muito a sua falta. Estávamos realmente, realmente, realmente apaixonados. "

(Nota: atualizado às 12:56 - clarifica quando e onde aconteceu o caso)

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.