sicnot

Perfil

Mundo

Motoristas da Uber no Brasil estão a ser mortos por dinheiro

© Reuters Photographer / Reuter

No Brasil, a Uber aceita que as viagens sejam pagas em dinheiro. Uma situação que, à partida, parece inofensiva, não fossem o aumento dos assaltos e mortes que a prática despoletou.

Numa noite de setembro de 2016, o condutor brasileiro Osvaldo Luis Modolo Filho recebeu um pedido de boleia de um jovem casal em São Paulo, que seria pago em dinheiro. Sem nunca imaginar o final, Osvaldo aceitou o pedido.

A alguns quarteirões do destino, os dois jovens - que tinham usado nomes falsos na aplicação - apontaram duas facas de cozinha ao motorista e esfaquearam-no repetidamente. O homem, de 52 anos, foi deixado no meio da rua, ferido, enquanto os seus agressores fugiram no carro que lhe pertencia, de acordo com a Reuters.

O homem acabou por morrer, não resistindo aos ferimentos que os jovens lhe provocaram. Segundo a empresa, esta foi a primeira vez que um condutor da Uber foi morto no Brasil, mas os crimes não pararam por aqui.

Antes de aceitarem uma viagem, os motoristas da Uber não sabem a localização dos clientes. Acabam por isso, muitas das vezes, no meio das favelas brasileiras à mercê de criminosos.

Até agora, a polícia brasileira confirmou pelo menos seis mortes de motoristas da Uber. O aumento na taxa de crime está relacionado com a nova política da empresa que permite pagamentos em dinheiro.

Em outubro, a Uber negou quaisquer problemas relacionados com os pagamentos no Brasil. Andrew Macdonald, coordenador da região, disse que a empresa estudou todas as possibilidades e que não existia perigo.

A Uber aceita o pagamento das viagens em dinheiro na Índia, Ásia e na América Latina.

Neste momento, os dois individuos que assaltaram e assassinaram o motorista brasileiro foram detidos e condenados por homícidio. Aguardam ainda a sentença final.

  • Homem processa Uber por ter causado o divórcio

    Mundo

    Um cidadão francês processou a Uber por supostamente ter levado ao seu divórcio. Segundo a imprensa francesa, a mulher do cidadão terá descoberto a traição do marido através de notificações enviadas pela Uber.

  • "Almaraz: Uma bomba-relógio aqui ao lado"
    1:56
  • 105 detidos pela PSP e GNR nas últimas 24 horas

    País

    Só a GNR deteve 64 pessoas em flagrante delito, entre a noite de sexta-feira e o início da manhã deste sábado, a maioria das quais (47) por condução sob o efeito do álcool. A PSP de Lisboa efetuou 41 detenções em 24 horas, dez por tráfico de droga.

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.