sicnot

Perfil

Mundo

"Não há uma solução alternativa para a situação entre Israelitas e Palestinianos"

© Amr Dalsh / Reuters

O secretário-geral da ONU alertou esta quarta-feira, no Egito, para os perigos de se abandonar uma solução de dois estados para o conflito israelo-palestiniano, avisando que "não há alternativa."

"Não há uma solução alternativa para a situação entre Israelitas e Palestinianos, a não ser a solução de estabelecer dois estados, e devemos fazer tudo o que pudermos para manter isso", explicou Guterres no final de um encontro com o presidente egípcio, Abdel Fattah al-Sissi.

Na terça-feira, em antecipação de um encontro entre o presidente dos EUA, Donald Trump, e o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, a Casa Branca disse que Estados Unidos não vão forçar uma solução de dois estados como forma de alcançar a paz na região.

"Uma solução de dois estados que não traz paz não é um objetivo que alguém queira atingir. A paz é o objetivo, venha sob a forma de uma solução de dois estados ou outra coisa, se for isso que os nossos parceiros querem", disse o representante do governo dos EUA.

"Não vamos ditar quais serão os termos da paz", acrescentou, marcando a cisão com aquilo que tem sido a política oficial americana, em administrações republicanas e democratas, dos últimos 50 anos.

Já em dezembro, durante o primeiro encontro de Guterres enquanto futuro secretário-geral com os representantes da Assembleia Geral, o português dissera ter a esperança de ver "os dois Estados lado a lado, reconhecendo-se, e pondo fim a uma das situações mais dramáticas a que o mundo já assistiu."

"Nada me faria mais feliz do que ver a Palestina um Estado independente e de pleno direito como membro da ONU", declarou o português.

O secretário-geral repete assim a posição oficial da ONU, que tem lutado pela opção de dois Estados independentes na região, uma escolha que Ban Ki-moon considerou no ano passado estar "tragicamente mais longe do que nunca."

A Palestina não é membro das Nações Unidas, tem o estatuto de não-membro observador, mas desde 2013 que o seu líder, Mahmoud Abbas, tem direito a discursar no encontro anual da Assembleia-Geral.

Dos 193 Estados-membros da ONU, 136 (cerca de 71%) reconhecem a Palestina como Estado.

Lusa

  • Confirmados dois novos casos de legionella

    Legionella

    Dois novos casos de legionella foram esta quarta-feira confirmados. A informação foi avançada em comunicado pela Direção-Geral da Saúde. Tratam-se de duas pessoas com mais de 80 anos, internadas no Hospital São Francisco Xavier e no Egas Moniz, ambas em situação clínica estável.

  • Quem é o novo Presidente do Zimbabué?
    2:15

    Mundo

    Emmerson Mnangagwa é o sucessor de Robert Mugabe que regressou esta quarta-feira da África do Sul, onde estava refugiado. No primeiro discurso, o Presidente do Zimbabué falou de uma nova democracia no país. Mnangagwa, conhecido como crocodilo, é suspeito de atrocidades na guerra civil pós-independência. 

  • Diminuem as hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino
    3:09

    Mundo

    As hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino, desaparecido há 8 dias, começaram a diminuir, uma vez que o chamado "tempo de segurança" já foi ultrapassado. A Marinha portuguesa está a acompanhar o caso do submarino que está desaparecido há oito dias. As hipóteses de salvar os tripulantes vão diminuindo.

  • Comprar um carro em segunda mão sem ser enganado 
    8:44
  • O que aprendemos com secas anteriores?
    32:50