sicnot

Perfil

Mundo

Ucrânia declara estado de emergência energética devido à escassez de carvão

© Hannibal Hanschke / Reuters

O Governo da Ucrânia declarou esta quarta-feira o estado de emergência energética face a uma grave escassez de antracite, carvão produzido nos territórios pró-russos do leste e que grupos ultranacionalistas ucranianos estão a impedir que entre na zona oeste do país.

O estado de emergência implicará restrições nas horas de fornecimento de energia elétrica à população.

O primeiro-ministro ucraniano, Volodymyr Groysman, apelou aos grupos ultranacionalistas radicais ucranianos para terminarem com o bloqueio e recordou que algumas das principais cidades do país podem ficar sem eletricidade caso as centrais térmicas não receberem antracite, uma variedade do mineral carvão essencial para o seu funcionamento.

"Estas ações são absolutamente intoleráveis. E julgo que as entregas de carvão devem ser desbloqueadas o mais rapidamente possível", afirmou Groysman no decurso de uma reunião de emergência do seu gabinete.

O chefe do Governo advertiu que "o bloqueio implicará o encerramento das indústrias metalúrgicas do país que dão emprego a 300.000 pessoas".

As atuais reservas de antracite, que se utiliza para produzir mais de 10% da energia elétrica, poderão terminar no prazo de nove dias.

Um grupo de radicais ucranianos, incluindo antigos combatentes e atuais deputados do parlamento, mantêm bloqueadas desde há três semanas as vias férreas que transportam este mineral produzido nos territórios pró-russos do leste da Ucrânia para as outras regiões do país.

Os ultranacionalistas argumentam que o comércio com os territórios separatistas é uma fonte de financiamento para as milícias armadas pró-russas que combatem as tropas governamentais de Kiev.

Na sequência da sublevação armada em 2014 no leste da Ucrânia, os fornecimentos de carvão ao resto do país foram suspensos devido aos combates, apesar de mais terem sido restabelecidos em parte.

Das 14 centrais elétricas existentes na Ucrânia, sete operam apenas com o carvão proveniente da zona hulhífera de Donetsk.

Lusa

  • Principais factos da acusação no caso BPN dados como provados

    País

    O coletivo de juízes responsável pelo julgamento do processo principal do caso BPN interrompeu perto das 13:00 a leitura do acórdão iniciada pelas 10:30. Os principais factos da acusação são dados como provados, mas a leitura deverá demorar algumas horas.

  • Greve na Função Pública vai afetar escolas, saúde e cultura

    País

    A greve nacional convocada para sexta-feira pela Federação Nacional dos Sindicatos da Função Pública (FNSTFPS) deverá afetar as escolas, a área da saúde e ainda da cultura, entre outros serviços, afirmou esta quarta-feira a dirigente sindical, Ana Avoila.

  • Papa pede a Trump para ser pacificador
    1:12
  • Supremo confirma condenação de Messi por fraude fiscal

    Desporto

    O Supremo Tribunal de Justiça espanhol confirma a condenação de Lionel Messi por fraude fiscal. A notícia foi avançada pelo El País. O jogador do Barcelona foi condenado a 21 meses de prisão por três crimes fiscais que lesaram o Estado em 4,1 milhões de euros.

  • Autódromo do Estoril está ilegal há 45 anos

    Desporto

    De acordo com o Público este equipamento desportivo, inaugurado na década de 70, não tem licença de construção nem de utilização. Uma notícia que apanhou de surpresa o executivo camarário de Cascais, liderado por Carlos Carreiras.

  • Seca na Bacia do Sado exige restrições ao uso da água no Alentejo

    País

    A Agência Portuguesa do Ambiente aprovou hoje um conjunto de medidas para gestão dos recursos hídricos, definindo medidas específicas para a bacia hidrográfica do Sado, a única que se encontra em situação de seca. Além da diminuição de regas em hortas e jardins, a APA recomenda o encerramento das fontes decorativas, a proibição de encher piscinas e de lavagem de automóveis.