sicnot

Perfil

Mundo

Ucrânia declara estado de emergência energética devido à escassez de carvão

© Hannibal Hanschke / Reuters

O Governo da Ucrânia declarou esta quarta-feira o estado de emergência energética face a uma grave escassez de antracite, carvão produzido nos territórios pró-russos do leste e que grupos ultranacionalistas ucranianos estão a impedir que entre na zona oeste do país.

O estado de emergência implicará restrições nas horas de fornecimento de energia elétrica à população.

O primeiro-ministro ucraniano, Volodymyr Groysman, apelou aos grupos ultranacionalistas radicais ucranianos para terminarem com o bloqueio e recordou que algumas das principais cidades do país podem ficar sem eletricidade caso as centrais térmicas não receberem antracite, uma variedade do mineral carvão essencial para o seu funcionamento.

"Estas ações são absolutamente intoleráveis. E julgo que as entregas de carvão devem ser desbloqueadas o mais rapidamente possível", afirmou Groysman no decurso de uma reunião de emergência do seu gabinete.

O chefe do Governo advertiu que "o bloqueio implicará o encerramento das indústrias metalúrgicas do país que dão emprego a 300.000 pessoas".

As atuais reservas de antracite, que se utiliza para produzir mais de 10% da energia elétrica, poderão terminar no prazo de nove dias.

Um grupo de radicais ucranianos, incluindo antigos combatentes e atuais deputados do parlamento, mantêm bloqueadas desde há três semanas as vias férreas que transportam este mineral produzido nos territórios pró-russos do leste da Ucrânia para as outras regiões do país.

Os ultranacionalistas argumentam que o comércio com os territórios separatistas é uma fonte de financiamento para as milícias armadas pró-russas que combatem as tropas governamentais de Kiev.

Na sequência da sublevação armada em 2014 no leste da Ucrânia, os fornecimentos de carvão ao resto do país foram suspensos devido aos combates, apesar de mais terem sido restabelecidos em parte.

Das 14 centrais elétricas existentes na Ucrânia, sete operam apenas com o carvão proveniente da zona hulhífera de Donetsk.

Lusa

  • A fuga dos PIDES
    1:16

    Perdidos e Achados

    Ao final do dia 29 de Junho de 1975, 89 agentes da PIDE fugiam da cadeia de Vale de Judeus, em Alcoentre. Mais de 40 anos depois, Perdidos e Achados recupera um dos acontecimentos do Verão Quente em Portugal. Hoje no Jornal da Noite e conteúdos exclusivos no site.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Uma volta a Portugal. De bicicleta mas sem licra

    País

    Um grupo de professores propõe-se a repetir o percurso da 1.ª Volta a Portugal em Bicicleta, 90 anos depois. Não se trata de uma corrida, pelo contrário querem provar que qualquer um o pode fazer e promover o uso da bicicleta como meio de transporte pessoal. “Dar a volta” parte para a estrada esta quarta-feira, de Lisboa a Setúbal, tal como em 26 de abril de 1927.

    Ricardo Rosa

  • Casa Madonna di Fatima em Roma é um lar de idosos com 9 irmãs portuguesas
    4:29

    Mundo

    A mais antiga igreja dedicada à Senhora de Fátima em Roma tem mais de 50 anos. Foi construída pelas franciscanas hospitaleiras do Imaculado Coração, uma congregação fundada em Portugal. Hoje, as religiosas portuguesas gerem um lar na mesma rua, mas o templo foi entregue a uma congregação italiana.