sicnot

Perfil

Mundo

Angola entra em 2017 no topo da produção africana de petróleo apesar de corte

© Lucy Nicholson / Reuters

Angola começou o ano na liderança dos países produtores de petróleo em África, mesmo já com o corte na produção definido pela Organização de Países Exportadores de Petróleo (OPEP), que entrou em vigor a 1 de janeiro.

De acordo com o último relatório mensal da OPEP, com dados baseados em fontes secundárias da Organização e compilados esta quarta-feira pela Lusa, Angola atingiu no primeiro mês de 2017 uma produção diária de 1,651 milhões de barris de crude.

Trata-se de uma quebra de 23,2 mil barris por dia face a dezembro, mês em que Angola também esteve à frente da Nigéria, enquanto maior produtor africano.

A Nigéria, principal concorrente juntamente com Angola ao topo da liderança da produção petrolífera no continente até viu a produção aumentar em 101,8 mil barris por dia, chegando 1,576 milhões de barris diários, mas voltando a ficar atrás do registo angolano.

A produção na Nigéria tem sido condicionada por ataques terroristas, grupos armados e instabilidade política interna, sobretudo no primeiro semestre, com Angola a chegar assim ao topo dos produtores africanos.

Entretanto, o acordo alcançado entre os países produtores de petróleo, para reduzir a produção e fazer aumentar os preços, obrigou Angola a cortar 78 mil barris de crude por dia com efeitos desde 1 de janeiro, para um limite de 1,673 milhões de barris diários.

O mesmo relatório da OPEP refere que em termos de "comunicações diretas" à organização, Angola terá produzido 1,615 milhões de barris de petróleo por dia (menos 24 mil barris diários de dezembro para janeiro), enquanto a Nigéria terá chegado aos 1,604 milhões de barris diários (mais 233,7 milhões de barris por dia).

Angola enfrenta desde final de 2014 uma profunda crise económica, financeira e cambial decorrente da forte quebra nas receitas petrolíferas.

Em menos de dois anos, o país viu o barril exportado passar de mais de 100 dólares para vendas médias, no primeiro semestre deste ano, de 36 dólares por barril, segundo dados do Ministério das Finanças.

Lusa

  • Trabalhos no viaduto terminaram, mas trânsito continua condicionado em Alcântara
    1:23

    País

    Não há, para já, previsão para o restabelecimento da normalidade em Alcântara. Os trabalhos para colocar o viaduto de Alcântara na posição correta, depois do desvio registado num pilar, decorreram esta madrugada. O trânsito mantém-se por isso condicionado no sentido Cascais-Lisboa, como explicou o repórter da SIC, Paulo Varanda.

  • As vantagens de comprar online
    8:03
  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vítima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Marcelo reuniu-se com líderes europeus para falar do futuro da UE
    2:31

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa esteve esta quarta-feira em Bruxelas e participou numa homenagem às vítimas do atentado em Bruxelas, onde colocou uma coroa de flores junto ao monumento.O Presidente da República esteve também reunido com os líderes das principais instituições europeias para falar sobre o futuro da UE.