sicnot

Perfil

Mundo

Atentado em Bagdade faz pelo menos 52 mortos 

Pelo menos 52 pessoas morreram e mais de 50 ficaram feridas hoje num atentado com um carro armadilhado na zona sudeste da capital do Iraque, Bagdad, um dos mais mortíferos de 2017, informou a polícia local.

A agência de propaganda Aamaq, com ligação ao grupo jihadista Daesh, que tem reivindicado a maioria dos recentes ataques, noticiou o ataque e disse que teve como alvo "uma concentração de xiitas".

O veículo explodiu dentro de um concessionário de automóveis no bairro de Bayaa e provocou danos materiais, tanto nos edifícios em redor como em vários carros, no mais grave atentado em Bagdad dos últimos seis meses.

A fonte policial acrescentou que as forças de segurança iraquianas conseguiram hoje desativar explosivos que se encontravam num carro estacionado numa garagem no bairro de Sadr City, uma área bastante populosa de maioria xiita localizada na zona leste de Bagdad.

Na terça-feira, um outro veículo explodiu no bairro de Bayaa, provocando a morte de três pessoas e ferimentos em outras 10.

Este novo atentado acontece dois dias depois de milhares de pessoas se terem manifestado no centro de Bagdad por causa da morte de vários civis em confrontos com as forças de segurança iraquianas.

No sábado passado, vários manifestantes, a maioria apoiante do movimento do líder radical xiita Moqtada al-Sadr, entraram em confronto com as forças policiais.

Desde o início do ano, Bagdade e outros locais no Iraque têm sido cenário frequente de vários atentados terroristas.

Ao mesmo tempo, o exército iraquiano e outras forças combatem o grupo extremista Daesh em Mossul, no norte do país.

Lusa


  • Mais de 1600 ações de fiscalizações a IPSS em dois anos
    1:05

    Expresso da Meia Noite

    Nos últimos dois anos, o Estado efetuou mais de 1600 ações de fiscalização a Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) das quais resultaram mais de 70 destituições e 80 participações ao Ministério Público (MP). Os números foram avançados pela secretária de Estado da Segurança Social, Cláudia Joaquim, no programa Expresso da Meia-noite, na SIC Notícias.

  • Bombeiro ferido nos fogos de Pedrógão Grande regressou a casa
    2:33

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Seis meses depois dos incêndios de Pedrógão Grande, regressou a casa o último dos bombeiros de Castanheira de Pera que estava internado desde junho. Rui Rosinha esteve em coma mais de dois meses e tem ainda pela frente uma longa recuperação. O bombeiro não quer que o país esqueça o que aconteceu e espera que as duas tragédias deste ano (fogos de junho e outubro) sirvam de lição para o futuro.

  • Pedrógão Grande, seis meses depois - documentário Expresso
    0:29
  • Frio no fim de semana, regiões do interior podem chegar aos -5 °C
    1:23
  • Ilhas Selvagens são um tesouro no Atlântico que é preciso preservar
    2:33