sicnot

Perfil

Mundo

Detidos mais dois suspeitos de ligações à morte de Kim Jong-nam

Itsuo Inouye/ AP

Foram detidos na Malásia mais dois suspeitos de ligações à morte de Kim Jong-nam, irmão do líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un. Uma mulher indonésia e um homem malaio foram detidos, esta terça-feira, depois de uma primeira mulher com passaporte vietnamita já ter sido detida.

Kim Jong-nam, meio-irmão mais velho do líder norte-coreano, Kim Jong-un, foi morto na segunda-feira. Jong-nam era o filho primogénito do ditador norte-coreano Kim Jong-il, filho da sua primeira concubina, a atriz Song Hye-rim.

Até ao início do século XXI, era considerado o provável sucessor do pai, que morreu em 2011. Em 2001, no entanto, foi detido no aeroporto de Tóquio com um passaporte falso com o qual alegadamente queria visitar um parque Disney no Japão. Emigrou para a China em 1995 e vivia desde então entre Pequim e Macau.

Ao que tudo indica, terá sido vítima de envenenamento, enquanto aguardava por um voo no aeroporto de Kuala Lumpur. As autoridades da Malásia anunciaram que a autópsia já foi realizada, mas os resultados ainda não foram divulgados.

O terceiro suspeito, Abdul Samah, cidadão malaio, foi preso no aeroporto de Kuala Lumpur e segundo as autoridades é namorado de uma das duas mulheres presas anteriormente.

O chefe da polícia da capital da Malásia, Abu Bakar, disse à agência de notícias Bernama que além da prisão efetuada hoje no aeroporto foram presas duas mulheres alegadamente ligadas à morte de Kim Jong Nam, e que uma delas é portadora de passaporte indonésio.

Entretanto, o vice-primeiro-ministro da Malásia disse que o corpo de Kim Jong-nam vai ser trasladado para a Coreia do Norte tal como foi pedido por Pyongyang.

"Nós respeitamos os pedidos de todos os governos estrangeiros, assim como todos procedimentos a seguir. As nossas políticas consistem no respeito pelas relações bilaterais de todos os países estrangeiros", disse Ahmad Zahid Hamidi aos jornalistas, confirmando o pedido de Pyangyang.

Com Lusa

  • Malásia vai entregar corpo do meio-irmão do líder norte-coreano a Pyongyang 

    Mundo

    A Malásia vai entregar à Coreia do Norte o corpo de Kim Jong-nam, meio-irmão do líder da norte-coreano, a pedido Pyongyang, apesar de ainda haver "procedimentos a seguir", afirmou hoje o vice-primeiro-ministro malaio. "Vamos facilitar o pedido por qualquer governo estrangeiro, apesar de haver procedimentos que têm de ser seguidos. A nossa política é a de que temos de honrar as nossas relações bilaterais com qualquer país estrangeiro", disse Ahmad Zahid Hamidi, após confirmar um pedido por parte da Coreia do Norte nesse sentido.

  • Bruno de Carvalho e Octávio Machado suspensos

    Desporto

    O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, e o diretor-geral para o futebol, Octávio Machado, foram esta terça-feira suspensos pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol, na sequência de uma queixa apresentada pelo Benfica em novembro de 2015.

  • Corredora exausta é levada ao colo até à meta na meia maratona do amor
    1:06

    Mundo

    Aconteceu este domingo em Filadélfia, EUA. A poucos metros da meta uma corredora exausta é amparada por dois colegas. Mas o cansaço é tanto que fica sem força nas pernas. É quando aparece a terceira ajuda. Um homem volta para trás e leva-a no colo até à meta. A centímetros do fim larga-a para que a corredora possa atravessar a meta pelo seu próprio pé.

    Patrícia Almeida

  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho