sicnot

Perfil

Mundo

Enviado da ONU apela a consensos políticos nas negociações sobre a Síria

© Denis Balibouse / Reuters

O emissário das Nações Unidas para a Síria, Staffan de Mistura, apelou esta quinta-feira em Moscovo à "multiplicação de esforços" no sentido da normalização política síria no dia em que começa o encontro entre as partes.

"Este é exatamente o momento para se multiplicarem esforços com vista a normalizar o processo político na Síria", disse o enviado especial das Nações Unidas, citado pela agência oficial russa TASS, após um encontro com o chefe diplomacia de Moscovo, Serguei Lavrov.

Mistura reiterou o apoio das Nações Unidas em relação às negociações sobre a Síria organizadas pela Rússia, Irão e Turquia e que devem começar hoje em Astana, no Cazaquistão.

São esperadas delegações do governo de Damasco, dos grupos da oposição e ainda uma "equipa técnica" das Nações Unidas.

As negociações que começam esta quinta-feira seguem-se a um primeiro encontro que decorreu em janeiro mas que não produziu resultados políticos.

Segundo a France Presse, estas novas negociações em Astana são apontadas como um prelúdio para a reunião de Genebra marcada para o próximo dia 23, sob os auspícios das Nações Unidas.

A Rússia, a Turquia e o Irão, Estados envolvidos "de facto" no conflito sírio, negociaram um cessar-fogo no dia 30 de dezembro de 2016 entre o exército e os grupos da oposição, insistindo que não há soluções militares defendendo um "processo político" capaz de terminar com os confrontos.

A guerra na Síria prolonga-se há quase sete anos e fez pelo menos 310 mil mortos e milhões de refugiados civis.

Lusa

  • Novas imagens dos momentos após Khalid Masood ter embatido no muro do Parlamento britânico
    1:35
  • Parlamento português pede demissão de Dijsselbloem

    País

    A Assembleia da República foi hoje unânime na condenação das polémicas declarações do presidente do Eurogrupo, mas recusou um ponto pela rejeição de diversos compromissos com a União Europeia (UE) exigida pelo PCP.

  • Comissão Europeia quer proibir o tabaco na praia

    País

    A Comissão Europeia quer proibir o tabaco em todos os espaços públicos, incluindo praias, parques infantis e equipamentos desportivos. A proposta foi apresentada pelo comissário da Saúde e Segurança Alimentar que, além de querer reduzir a dependência do tabaco, também sugere que todos os estados membros apliquem uma idade mínima para a venda de tabaco.

  • Como se resolve a falta de espaço numa cidade chinesa?
    1:07