sicnot

Perfil

Mundo

Forças Armadas acusam EUA de destabilizar a Venezuela com sanções

© Carlos Jasso / Reuters

As Forças Armadas (FA) venezuelanas criticaram esta quarta-feira as sanções impostas pelo Tesouro dos EUA ao vice-Presidente da Venezuela, Tarek El Aissami, dizendo que são "acusações infundadas" e expressam-lhe "apoio incondicional".

"As Forças Armadas Bolivarianas expressam a mais categórica condena um novo ato de ingerência dos EUA, através do Departamento do Tesouro, que atenta de maneira vil contra o cidadão Tarek El Aissami, vice-Presidente da Venezuela, a quem injustamente pretendem manchar a honorabilidade, formulando acusações absolutamente carentes de fundamento e legalidade", refere um comunicado hoje divulgado.

O documento, assinado pelo ministro venezuelano da Defesa, general Vladimir Padrino López, explica que, "como parte da tradicional política intervencionista e imperialista", o Departamento do Tesouro dos EUA assume "atribuições extra-territoriais que violam flagrantemente elementares princípios do direito internacional, com o ignóbil e maquiavélico propósito de minar a imagem do poder executivo e consequentemente a institucionalidade, governabilidade e estabilidade do país" e a revolução bolivariana.

"Para esta nova agressão, recorrem os EUA a organismos tão desprestigiados como a DEA (agência anti-droga norte americana), cuja peculiar amoralidade não tem comparação no mundo inteiro, pois a sua nefasta estrutura sistematicamente é usada de maneira criminosa para afetar Estados e Governos progressistas em função de escuros interesses", afirmam.

O documento termina sublinhando que as FA têm "a certeza de que a altura moral e convicções revolucionárias" de Tarek El Aissami, lhe permitirão "mostrar-se vitorioso sobre a perfídia e premeditação com que hoje é agredido".

"Defenderemos com estoicismo e estrito apelo à Constituição e às leis, à soberania e independência da Pátria, assim como o sentimento de dignidade de todos os filhos e filhas de (Simón) Bolívar e de (Hugo) Chávez", conclui.

Os EUA impuseram, segunda-feira, sanções financeiras contra o número dois do chavismo, o vice-Presidente da Venezuela, Tarek El Aissami, a quem acusam de ter "facilitado a entrega de drogas" em troca de pagamentos.

As sanções são o "culminar de vários anos de investigação aos principais traficantes de drogas para os Estados Unidos e demonstram que a influência e o poder não protegem aqueles que se envolvem em atividades ilegais", refere, em comunicado, o Departamento do Tesouro.

Tarek El Aissami, 42 anos, um dos líderes mais influentes do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), no poder desde 1999, foi nomeado para a vice-Presidência do país em janeiro.

Lusa

  • Dois jovens atropelados mortalmente no concelho de Montemor-o-Velho
    2:20

    País

    Dois jovens com cerca de 20 anos foram ao final da tarde deste sábado atropelados mortalmente na freguesia de Arazede, concelho de Montemor-o-Velho. O repórter da SIC Miguel Ângelo Marques falou com o segundo comandante dos Bombeiros Voluntários de Montemor-o-Velho, Rui Coceiro, que revelou que as vítimas foram declaradas mortas ainda no local.

  • Presidente de "O Sonho" suspeito de peculato e fraude
    2:26

    País

    O presidente das três instituições de solidariedade social de Setúbal - incluindo "O Sonho" -, que na sexta-feira foram alvo de buscas, foi constituído arguido. Florival Cardoso é, por enquanto, o único suspeito de peculato e fraude na obtenção de subsídios para as instituições.

  • Manifestação contra mina de urânio junta milhares em Salamanca
    1:39
  • Assalto a Tancos e roubo de armas da PSP podem estar relacionados
    1:24

    País

    O assalto a Tancos e o roubo de armas da PSP, três recuperadas na semana passada, podem estar relacionados. O semanário Expresso avançou este sábado que há suspeitos de terem participado nos dois assaltos e o grupo, ou parte dele, atua principalmente do Algarve, com possíveis ligações a outras organizações espalhadas pelo país ou até transacionais.

  • Cessar-fogo de 30 dias na Síria
    2:07