sicnot

Perfil

Mundo

Forças Armadas acusam EUA de destabilizar a Venezuela com sanções

© Carlos Jasso / Reuters

As Forças Armadas (FA) venezuelanas criticaram esta quarta-feira as sanções impostas pelo Tesouro dos EUA ao vice-Presidente da Venezuela, Tarek El Aissami, dizendo que são "acusações infundadas" e expressam-lhe "apoio incondicional".

"As Forças Armadas Bolivarianas expressam a mais categórica condena um novo ato de ingerência dos EUA, através do Departamento do Tesouro, que atenta de maneira vil contra o cidadão Tarek El Aissami, vice-Presidente da Venezuela, a quem injustamente pretendem manchar a honorabilidade, formulando acusações absolutamente carentes de fundamento e legalidade", refere um comunicado hoje divulgado.

O documento, assinado pelo ministro venezuelano da Defesa, general Vladimir Padrino López, explica que, "como parte da tradicional política intervencionista e imperialista", o Departamento do Tesouro dos EUA assume "atribuições extra-territoriais que violam flagrantemente elementares princípios do direito internacional, com o ignóbil e maquiavélico propósito de minar a imagem do poder executivo e consequentemente a institucionalidade, governabilidade e estabilidade do país" e a revolução bolivariana.

"Para esta nova agressão, recorrem os EUA a organismos tão desprestigiados como a DEA (agência anti-droga norte americana), cuja peculiar amoralidade não tem comparação no mundo inteiro, pois a sua nefasta estrutura sistematicamente é usada de maneira criminosa para afetar Estados e Governos progressistas em função de escuros interesses", afirmam.

O documento termina sublinhando que as FA têm "a certeza de que a altura moral e convicções revolucionárias" de Tarek El Aissami, lhe permitirão "mostrar-se vitorioso sobre a perfídia e premeditação com que hoje é agredido".

"Defenderemos com estoicismo e estrito apelo à Constituição e às leis, à soberania e independência da Pátria, assim como o sentimento de dignidade de todos os filhos e filhas de (Simón) Bolívar e de (Hugo) Chávez", conclui.

Os EUA impuseram, segunda-feira, sanções financeiras contra o número dois do chavismo, o vice-Presidente da Venezuela, Tarek El Aissami, a quem acusam de ter "facilitado a entrega de drogas" em troca de pagamentos.

As sanções são o "culminar de vários anos de investigação aos principais traficantes de drogas para os Estados Unidos e demonstram que a influência e o poder não protegem aqueles que se envolvem em atividades ilegais", refere, em comunicado, o Departamento do Tesouro.

Tarek El Aissami, 42 anos, um dos líderes mais influentes do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), no poder desde 1999, foi nomeado para a vice-Presidência do país em janeiro.

Lusa

  • Trump convida Putin a visitar EUA

    Mundo

    O Presidente dos EUA, Donald Trump convidou o homólogo russo a visitar a Casa Branca e Vladimir Putin ter-se-á mostrado disponível a visitar o país em breve, segundo a agência de notícia russa RIA Novosti que cita o chefe da diplomacia de Moscovo.

  • Fim de semana com chuva e descida da temperatura

    País

    A chuva regressa hoje a Portugal continental e permanece pelo menos até ao início da semana, prevendo-se ainda uma descida da temperatura máxima entre 04 a 06 graus Celsius, disse à Lusa a meteorologista Cristina Simões.

  • Hoje é notícia 

    País

    O PSD leva a debate parlamentar a reprogramação do atual quadro comunitário, desafiando os partidos a pronunciarem-se sobre a proposta inicial do Governo, que considera "não servir o país". Os parceiros sociais e o Governo reúnem-se na Concertação Social para discutirem o Programa Nacional de Reformas. O Sporting de Braga procura alcançar o Sporting no 3º lugar da I Liga, ao defrontar o Marítimo na abertura da 31.ª jornada.

  • 45 anos de Partido Socialista
    3:31

    País

    O PS completou 45 anos esta quinta-feira. Acaso ou não, a festa aconteceu um dia depois de terem ficado concluídos dois acordos com o PSD que fazem renascer o debate sobre o posicionamento ideológico do partido socialista.

  • Senado aprova à tangente novo diretor da NASA

    Mundo

    O Senado norte-americano aprovou na quinta-feira, à tangente, a nomeação do novo diretor da agência espacial norte-americana, com 50 votos favoráveis contra 49, colocando à frente da NASA um cético das alterações climáticas, adiantou a Efe.

  • Trocar a economia pela dança
    7:21
    Mudar de Vida

    Mudar de Vida

    5ª FEIRA NO JORNAL DA NOITE

    No "Mudar de Vida" desta quinta-feira damos a conhecer mais um caso de quem teve coragem de arriscar e procurar um novo futuro. Susana Moraes é uma economista que decidiu seguir a paixão pela dança. 

  • Mágico comove audiência do Britain's Got Talent com a história de cancro da mulher e da filha
    5:16
  • "Por vezes até as princesas da Disney ficam apavoradas"

    Mundo

    A atriz norte-americana Patti Murin foi esta semana elogiada nas redes sociais por se preocupar com a sua saúde mental e não ter problemas em falar sobre o assunto. A artista faltou a um espetáculo da Disney, onde ia atuar, devido a um ataque de ansiedade.

    SIC