sicnot

Perfil

Mundo

Trump pede a Departamento de Justiça para investigar "fugas de informação"

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse esta quinta-feira que pediu ao Departamento de Justiça que investigue "fugas criminosas" de informação sobre o Governo, que se multiplicaram nas primeiras semanas do seu mandato.

"Pedi ao Departamento de Justiça que examine as fugas. São fugas criminosas", anunciou Donald Trump, em conferência de imprensa na Casa Branca.

O chefe de Estado assegurou que as informações sobre os contactos entre pessoas da sua campanha e o Governo russo são "notícias falsas", mas que as fugas "são reais", insinuando que são feitas por "gente provavelmente da administração [do ex-presidente Barack] Obama".

Alguns daqueles funcionários continuam a trabalhar nas agências federais, enquanto esperam que cheguem os seus substitutos nomeados por Donald Trump, que estão ainda a ser aprovados pelo Senado, disse o Presidente.

O que preocupa Donald Trump, segundo assegurou, é que haja fugas de informação sobre a sua estratégia para os "problemas da Coreia do Norte" e do Médio Oriente.

Lusa

  • Trump ameaça "apanhar" os autores das fugas de informação

    Mundo

    Donald Trump garantiu hoje que vai "apanhar" os autores das fugas de informação para a imprensa, depois das revelações sobre os contactos da sua equipa de campanha com a Rússia e as conversas entre o ex-conselheiro para a Segurança Michael Flynn e o embaixador russo nos EUA.

  • "Acho que foi a Rússia"
    3:45

    Mundo

    Donald Trump deu esta quarta-feira a primeira conferência de imprensa após a eleição como Presidente dos Estados Unidos. A Rússia foi o tema que dominou as perguntas e respostas. Trump disse que acredita que a Rússia esteve por trás das fugas de informação do Comité Nacional Democrata.

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.