sicnot

Perfil

Mundo

Atentado em templo sufi no Paquistão fez 88 mortos

Templo da corrente sufi de Lal Shahbaz Qalandar, na cidade de Sehwan, na província de Sindh, no sul do Paquistão.

© Akhtar Soomro / Reuters

As forças paquistanesas mataram e detiveram dezenas de suspeitos na sequência do atentado suicida de quinta-feira do grupo extremista Daesh a um santuário sufi, cujo balanço foi hoje atualizado para os 88 mortos.

O mais mortífero atentado no Paquistão nos últimos anos atingiu o tempo de Lal Shahbaz Qalandar, na cidade de Sehwan, província de Sindh (sul), quando centenas de fiéis realizavam um ritual semanal.

O bombista suicida que se fez explodir entre os fiéis, sobretudo xiitas, matou inicialmente 75 pessoas, entre as quais pelo menos 20 mulheres e nove crianças.

As autoridades atualizaram hoje o balanço para 88, depois de alguns dos feridos graves terem morrido. O departamento de saúde da província de Sindh indicou que 343 pessoas ficaram feridas no ataque, das quais 76 continuam internadas em hospitais.

Durante a noite as forças paquistanesas atacaram esconderijos de militantes e estiveram envolvidas em tiroteios que mataram pelo menos 39 suspeitos, segundo três responsáveis da segurança que não quiseram ser identificados e que adiantaram que foram detidos 47 suspeitos.

O Paquistão disse que o atentado foi planeado em refúgios dos jihadistas no Afeganistão e os militares paquistaneses entregaram hoje a Cabul uma lista de 76 alegados terroristas que se esconderão no Afeganistão, pedindo que sejam capturados e extraditados.

Islamabad também lançou hoje ataques de artilharia contra o país vizinho e encerrou o posto fronteiriço de Torkham.

O Paquistão está em guerra com os talibãs e outros grupos extremistas há mais de uma década e nos últimos anos tem lançado grandes ofensivas contra refúgios dos terroristas nas regiões tribais ao longo da fronteira com o Afeganistão.

O grupo Daesh tem vindo a alargar a sua presença no Paquistão nos últimos anos e já reivindicou vários ataques mortíferos no país, incluindo um atentado suicida num outro templo sufi em novembro de 2016 que matou mais de 50 pessoas.

Lusa

  • "Só numa ditadura é possível tentar esconder o número de vítimas"
    0:51

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O primeiro-ministro diz que é "lamentável" a tentativa de aproveitamento político à volta dos incêndios. António Costa esteve esta quarta-feira à tarde na Autoridade Nacional de Proteção Civil e, no final do briefing, disse que é preciso confiança nas instituições do Estado. O primeiro-ministro deixou ainda muitas críticas à oposição no caso da lista de vítimas de Pedrógão Grande.

  • Sociedade de Pneumologia recomenda cuidados com calor e incêndios

    País

    A Sociedade Portuguesa de Pneumologia (SPP) alertou esta quarta-feira para os riscos respiratórios decorrentes dos incêndios e temperaturas elevadas, sobretudo para quem sofre de doenças crónicas, propondo medidas preventivas e recordando o aumento de mortalidade associado ao calor.

  • E os 10 mais ricos de Portugal são...

    Economia

    A família Amorim lidera a lista dos mais ricos do país, com uma fortuna avaliada em 3840 milhões de euros. Em segundo lugar surge Alexandre Soares dos Santos com 2532 milhões de euros. A família Guimarães de Mello ainda entra para o top 3, com um valor de 1471 milhões de euros. A lista foi elaborada pela revista EXAME, que conclui que os ricos estão ainda mais ricos, pela quarta vez consecutiva.

    Bárbara Ferreira

  • "Estou grávida! Estou a morrer!"
    1:14
  • Mulher vive sozinha numa ilha há 40 anos

    Mundo

    Zoe Lucas é a única pessoa a viver numa ilha canadiana, no norte do Atlântico. Nas últimas quatro décadas, a mulher de 67 tem partilhado a ilha Sable com cerca de 400 cavalos selvagens e 350 espécies de pássaros.