sicnot

Perfil

Mundo

Festival de Berlim foi palco de protesto político de realizadores brasileiros

© Hannibal Hanschke / Reuters

O realizador Marcelo Gomes encabeçou, na quinta-feira, um manifesto de cineastas e produtores brasileiros no Festival de Cinema de Berlim contra a "grave crise democrática" que se vive no Brasil.

Marcelo Gomes, que está no festival com o filme "Joaquim", aproveitou a conferência de imprensa de quinta-feira para ler um manifesto de apelo internacional contra a situação política no Brasil e pela manutenção do apoio público ao cinema e audiovisual brasileiro.

O manifesto é assinado por 12 realizadores e produtores que tiveram filmes selecionados este ano para o festival de Berlim, embora "Joaquim" seja o único na competição de longas-metragens.

"Em quase um ano sob esse governo ilegítimo (do presidente Michel Temer), direitos da educação, saúde, trabalhistas foram duramente atingidos. Junto com todos os outros setores, o audiovisual brasileiro, especialmente o autoral, corre sério risco de acabar", lê-se no documento.

Marcelo Gomes apresentou "Joaquim", uma recriação histórica sobre a figura de Joaquim Xavier, conhecido no como Tiradentes, considerado por muitos um herói nacional, na primeira tentativa de independência do Brasil, ainda no século XVIII.

Com um orçamento de cerca de 1,2 milhões de euros, o filme é protagonizado por Júlio Machado, no papel de Tiradentes, foi rodado no Brasil e montado em Portugal. O elenco integra os atores portugueses Nuno Lopes, Isabél Zuaa e Welket Bungué.

"Quanto mais leio sobre o período colonial do Brasil, mais eu compreendo o Brasil atual", afirmou o realizador brasileiro, fazendo referência às "fraturas sociais" no país.

O protesto brasileiro acontece menos de um ano depois de o realizador brasileir Kleber Mendonça Filho e a equipa técnica e elenco do filme "Aquarius" ter criticado, no festival de cinema de Cannes (França), o que classificou de "golpe de Estado no Brasil", a propósito da destituição da ex-presidente Dilma Rousseff e da tomada de posse de Michel Temer.

No fim de semana passado, também um grupo de realizadores, produtores e promotores de festivais portugueses lançou uma carta aberta contra uma alteração do Governo à lei do cinema e audiovisual. O protesto contou com a solidariedade de dezenas de figuras do cinema internacional.

O Festival de Cinema de Berlim termina no domingo.

Lusa

  • Portugal marca presença no Festival de Berlim
    2:52

    Cartaz

    O Festival de Berlim conta com uma grande presença portuguesa. "Colo" de Teresa Vilaverde está na competição oficial de longas-metragens e há mais quatro curtas a lutar pelo urso de ouro. Este ano há uma forte componente política e a prova está no filme que abriu a 67ª edição do festival que decorre até dia 19.

  • Filme português concorre pelo Urso de Ouro em Berlim
    2:25

    Cultura

    O cinema português está em destaque no Festival de Cinema de Berlim. Mais de 20 anos depois de ter estado no evento com o primeiro filme "A idade maior", a realizadora portuguesa Teresa Villaverde regressa à capital alemã com "Colo", uma obra que espelha a crise financeira em Portugal e os efeitos que teve na vida das pessoas. O filme está ainda entre os nomeados para o Urso de Ouro.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Guterres apela à Coreia do Norte para cumprir resoluções

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou este sábado ao ministro do Exterior da Coreia do Norte, Ri Yong Ho, para o cumprimento das resoluções que o Conselho de Segurança impôs ao país em resposta à sua escalada armada.

  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.