sicnot

Perfil

Mundo

Milhares de pessoas manifestaram-se contra corrupção no Peru e Panamá

© Guadalupe Pardo / Reuters

Milhares de pessoas manifestaram-se na quinta-feira no Panamá e Peru contra a corrupção, nomeadamente contra o caso que envolve subornos da empresa brasileira Odebrecht.

A manifestação na capital peruana, Lima, foi convocada pela Confederação Geral dos Trabalhadores do Peru (CGTP), a maior central sindical do país, para exigir justiça e expressar o seu descontentamento contra os ex-presidentes Alejandro Toledo (2001-2006), Alan García (2001-2006) e Ollanta Humala (2011-2016), em cujos mandatos tiveram lugar os subornos.

Os mais de 2.000 manifestantes tinham cartazes contra a maioria dos líderes políticos do país com a intenção de que a Procuradoria-geral investigue o caso até às últimas consequências. Na manifestação participaram políticos esquerdistas, incluindo a ex-candidata presidencial às últimas eleições, Verónika Mendoza.

Outro dos participantes foi o ex-candidato presidencial Gregorio Santos, eleito governador da nortenha região de Cajamarca, e investigado pelo Ministério Público por alegados crimes de corrupção passiva e conluio contra o Estado e criminosa conspiração detrimento da sociedade.

A manifestação também foi apoiada por numerosas organizações sociais e grupos sociais como a plataforma que organizou protestos nas últimas eleições contra a candidata Keiko Fujimori, filha do ex-presidente preso Alberto Fujimori (1990-2000).

Responsáveis da Odebrechet confessaram ter pagado 29 milhões de dólares (cerca de 27 milhões de euros) em subornos a funcionários peruanos entre 2005 e 2014.

Até à data, o ex-presidente Toledo é a mais alta figura política peruana acusada no caso Odebrecht, sendo alvo de um mandado de captura internacional por alegadamente ter recebido 20 milhões de dólares em subornos em troca de favores à empresa brasileira num concurso público.

Também no Panamá, milhares protestaram na quinta-feira por causa do caso dos subornos pagos pela empresa brasileira em troca de contratos públicos.

"Não mais governos de ladrões e corruptos", lia-se em alguns dos cartazes dos manifestantes que seguiram desde o centro da capital até ao edifício do Congresso.

"O objetivo da manifestação é exigir que os corruptos em todos os partidos e os empresários sejam investigados, para que possam devolver o dinheiro e ir para a cadeia", disse à AFP Saul Mendez, um líder de um sindicato da construção que fazia parte da organização.

Segundo documentos publicados a 21 de dezembro pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos, a Odebrecht terá alegadamente pagado subornos relativamente a mais de uma centena de projetos em 12 países da América Latina e África, de aproximadamente 788 milhões de dólares norte-americanos.

Em causa Angola, Argentina, Brasil, Colômbia, República Dominicana, Equador, Guatemala, México, Moçambique, Panamá, Perú e Venezuela.

Lusa

  • Drone inglês evita execução do Daesh na Síria
    2:08

    Mundo

    A Força Aérea britânica divulgou esta terça-feira um vídeo que mostra um drone a parar uma execução pública que estaria prestes a acontecer às mãos do Daesh, na Síria. As imagens, apesar de cortadas pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, mostram várias pessoas na rua, uma explosão e, depois, a fuga.

  • Atrás das Câmaras em Fátima
    2:48
  • Como fazer negócios no mercado dos leilões
    7:15
  • PS quer reconquistar poder em Vila Viçosa
    2:06

    Autárquicas 2017

    Ana Catarina Mendes insistiu na ideia de que o PSD escolheu um modo perigoso de fazer campanha, ao insistir nas críticas à lei da imigração. Ana Catarina Mendes, secretária-geral adjunta do PS, esteve esta quarta-feira em campanha no distrito de Évora.

  • Troca de argumentos entre Medina e Cristas marca campanha em Lisboa
    2:34

    Autárquicas 2017

    Esta quarta-feira o dia de campanha em Lisboa ficou marcado por uma troca de argumentos entre Fernando Medina e Assunção Cristas. O atual presidente da Câmara acusa a candidata do CDS de não respeitar os lisboetas por admitir que pode não exercer o cargo de vereadora até ao fim do mandato. Já Assunção Cristas garante que se for eleita cumpre o mandato até ao fim.

  • "Não toleramos ameaças de ninguém"
    2:13
  • Número de tartarugas marinhas está a aumentar

    Mundo

    O número de tartarugas marinhas está a crescer, levando investigadores a considerar que os esforços para salvar estes animais são uma "história de sucesso da conservação global", indica um estudo divulgado esta quarta-feira.

  • Tubarões vivem mais tempo do que se pensava

    Mundo

    Uma revisão de dados sobre avaliação da idade dos tubarões revela que muitas espécies têm maior longevidade do que se pensava, o que poderá obrigar a uma revisão dos planos de conservação das mais ameaçadas.

  • Como mudar um templo com 135 anos e 2 mil toneladas... de lugar

    Mundo

    Um templo budista do século XIX é um dos mais populares em Xangai, na China. Visitado diariamente por milhares de pessoas, precisava de ser relocalizado para evitar que uma tragédia acontecesse. E mesmo pesando cerca de duas mil toneladas, a missão acabou por se provar possível.

  • Casal morre com horas de diferença depois de 75 anos de casamento

    Mundo

    George e Jean Spear morreram no passado dia 15 de setembro, no hospital de Queensway Carleton, em Ottawa (Canadá), depois de terem celebrado 75 anos de casamento em agosto. A britânica de 94 anos conheceu o candaniano em 1941, num salão de bailes, em Londres. George Spear servia as Forças Armadas durante a Segunda Guerra Mundial.

    SIC