sicnot

Perfil

Mundo

Paris e Berlim pedem a Moscovo apoio para as negociações de Genebra sobre a Síria

Jean-Marc Ayrault e Sigmar Gabriel

© Thilo Schmuelgen / Reuters

França e Alemanha pediram hoje à Rússia para apoiar as negociações entre o regime sírio e a oposição em Genebra e reforçaram que a única solução possível para esta guerra é a política.

Os ministros dos Negócios Estrangeiros francês e alemão, Jean-Marc Ayrault e Sigmar Gabriel, respetivamente, falaram aos jornalistas após um encontro com representantes de dezenas de países, entre os quais a Rússia, durante a reunião de chefes da diplomacia do G20 (países desenvolvidos e emergentes), que decorre desde quinta-feira em Bona, na Alemanha.

"A opção política é a única" possível na Síria, afirmou Ayrault, que se manifestou convencido de que, sobretudo a Rússia pode ter "um papel construtivo" se levar o Presidente sírio, Bashar al-Assad, à mesa das negociações com a oposição, na próxima semana, em Genebra.

A Rússia e o Irão, acrescentou, podem convencer o regime sírio a não considerar como terroristas todos os diferentes grupos da oposição, o que impossibilita na prática qualquer tipo de diálogo.

Sobre o diálogo político, Ayrault referiu apenas que o objetivo é ter um país unido, estável e em paz, e referiu que a Europa não contribuirá para a reconstrução da Síria após a guerra "com o atual regime".

Por seu lado, o chefe da diplomacia alemã referiu a importância de conseguir o apoio de Moscovo para o processo de Genebra, que, para ser um sucesso, precisa de uma "base sólida de apoio internacional".

Gabriel considerou o processo de Genebra como uma via complementar às conversações sobre a Síria que se estão a realizar em Astana e Nova Iorque nos últimos meses.

O ministro francês referiu que o regime sírio só sobrevive graças ao apoio militar do Irão e da Rússia e que não conseguirá "reconquistar e estabilizar todo o território" do país.

Ayrault considerou ainda que o prolongamento da guerra civil apenas alimenta "o ódio e o ressentimento e reforça o poder dos terroristas, quando a prioridade de todas as partes é acabar com o grupo extremista Estado Islâmico.

Os dois ministros reuniram-se ainda com o seu homólogo norte-americano, Rex Tillerson, mas manifestaram um otimismo cauteloso sobre a vontade da administração Trump em envolver-se na questão síria.

Ayrault considerou que a reunião "foi útil" e que é importante "um diálogo com os Estados Unidos sobre a questão síria e sobre outras questões".

Por seu lado, Gabriel disse que Tillerson "participou vigorosamente" na discussão, que também envolveu responsáveis de Itália, Reino Unido, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Qatar, Jordânia e União Europeia.

A guerra na Síria começou em 2011 e desde então já morreram mais de 320 mil pessoas, enquanto 10 milhões foram forçadas a sair das suas casas.

  • Drone inglês evita execução do Daesh na Síria
    2:08

    Mundo

    A Força Aérea britânica divulgou esta terça-feira um vídeo que mostra um drone a parar uma execução pública que estaria prestes a acontecer às mãos do Daesh, na Síria. As imagens, apesar de cortadas pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, mostram várias pessoas na rua, uma explosão e, depois, a fuga.

  • Atrás das Câmaras em Fátima
    2:48
  • Como fazer negócios no mercado dos leilões
    7:15
  • PS quer reconquistar poder em Vila Viçosa
    2:06

    Autárquicas 2017

    Ana Catarina Mendes insistiu na ideia de que o PSD escolheu um modo perigoso de fazer campanha, ao insistir nas críticas à lei da imigração. Ana Catarina Mendes, secretária-geral adjunta do PS, esteve esta quarta-feira em campanha no distrito de Évora.

  • Troca de argumentos entre Medina e Cristas marca campanha em Lisboa
    2:34

    Autárquicas 2017

    Esta quarta-feira o dia de campanha em Lisboa ficou marcado por uma troca de argumentos entre Fernando Medina e Assunção Cristas. O atual presidente da Câmara acusa a candidata do CDS de não respeitar os lisboetas por admitir que pode não exercer o cargo de vereadora até ao fim do mandato. Já Assunção Cristas garante que se for eleita cumpre o mandato até ao fim.

  • "Não toleramos ameaças de ninguém"
    2:13
  • Número de tartarugas marinhas está a aumentar

    Mundo

    O número de tartarugas marinhas está a crescer, levando investigadores a considerar que os esforços para salvar estes animais são uma "história de sucesso da conservação global", indica um estudo divulgado esta quarta-feira.

  • Tubarões vivem mais tempo do que se pensava

    Mundo

    Uma revisão de dados sobre avaliação da idade dos tubarões revela que muitas espécies têm maior longevidade do que se pensava, o que poderá obrigar a uma revisão dos planos de conservação das mais ameaçadas. Um estudo que será publicado na quinta-feira pela revista científica Nature faz uma revisão de dados recolhidos por investigações anteriores sobre os principais predadores marinhos e conclui que muitas estimativas sobre o grau de ameaça de muitas espécies, e, consequentemente, decisões sobre níveis sustentáveis de pesca assentam em dados incorretos.

  • Como mudar um templo com 135 anos e 2 mil toneladas... de lugar

    Mundo

    Um templo budista do século XIX é um dos mais populares em Xangai, na China. Visitado diariamente por milhares de pessoas, precisava de ser relocalizado para evitar que uma tragédia acontecesse. E mesmo pesando cerca de duas mil toneladas, a missão acabou por se provar possível.

  • Casal morre com horas de diferença depois de 75 anos de casamento

    Mundo

    George e Jean Spear morreram no passado dia 15 de setembro, no hospital de Queensway Carleton, em Ottawa (Canadá), depois de terem celebrado 75 anos de casamento em agosto. A britânica de 94 anos conheceu o candaniano em 1941, num salão de bailes, em Londres. George Spear servia as Forças Armadas durante a Segunda Guerra Mundial.

    SIC