sicnot

Perfil

Mundo

Projetos de construção do "muro de Trump" devem ser entregues a concurso em março

© Jose Luis Gonzalez / Reuters

O Governo norte-americano pediu esta sexta-feira às empresas interessadas que entreguem os seus projetos para o desenho e construção do muro fronteiriço com o México em março, com o objetivo de em abril começar a adjudicação de contratos.

Os serviços de proteção fronteiriça afixaram hoje um portal, dirigido às empresas, em que constam os prazos para apresentação daqueles projetos.

No aviso, os serviços fronteirços anunciaram que publicarão a 06 de março na Internet um formulário para que as empresas possam enviar as suas propostas de desenho e construção de "diferentes protótipos da estrutura do muro" nas proximidades da fronteira dos Estados Unidos com o México.

O processo desenrola-se em duas fases. Na primeira, será exigido às empresas concorrentes que apresentem um documento com os conceitos do seu projeto até 10 de março, e na segunda as autoriades avaliarão e selecionarão os melhores projetos, de forma a que a 24 de março os finalistas devam renovar as suas propostas, juntamente com o preço exigido.

O concurso exige a todas as empresas que incluam nos seus projetos "uma opção para acrescentar mais extensões" ao muro previsto entre os dois países.

Esta semana, o governo dos Estados Unidos anunciou que pretende iniciar a construção do muro nos encaves fronteiriços-cheve de El Paso (Texas), Tucson (Arizona) e El Centro (California).

Estes enclaves fazem fronteira com as cidades mexicanas de Juárez (Chihuahua), Nogales (Sonora) e Mexicali (Baixa California), respectivamente.

O muro da fronteira foi uma das promessas que levou Donald Trump à Casa Branca, com a garantia de que o custo da obra seria pago pelo México, ainda que seja o Congresso norte-americano a adiantar o dinheiro.

O custo estimado do muro fronteiriço começou por ser calculado em oito mil milhões de dólares, mas os últimos cálculos do Departamento de segurança Nacional apontam para 21.600 milhões de dólares.

Lusa

  • Turistas chegam a esperar 2 horas no controlo de passaporte do Aeroporto de Lisboa
    2:35

    País

    Chegar ao Aeroporto de Lisboa pode ser uma dor de cabeça para centenas de passageiros. A espera para o controlo de passaporte chegou a ultrapassar as duas horas nos meses de fevereiro e março. Manuela Niza, do Sindicato dos Funcionários do Serviços de Estrangeiros e Fronteiras, diz que têm sido contratados inspetores que depois são desviados para outros serviços.

  • Hasta pública de madeira ardida rendeu 2,85 milhões de euros

    País

    Mais de meia centena de lotes de madeira ardida proveniente de matas nacionais e perímetros florestais geridos pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) foram esta quinta-feira vendidos por 2,85 milhões de euros, numa hasta pública em Viseu.

  • "Dinheiro gasto em contentores dava para construir outro hospital" no Porto
    1:40

    País

    A bastonária dos Enfermeiros pede uma investigação aos contratos de contentores no Hospital de São João, no Porto. Ana Rita Cavaco diz que os "milhares de euros" já gastos na contratação e manutenção dos contentores da Pediatria e outros serviços do centro Hospitalar de São João davam para construir um novo hospital. E levanta ainda a suspeita sobre a empresa contratada.