sicnot

Perfil

Mundo

Oito mil pessoas retiradas após descoberta de bomba da II Guerra na Alemanha

Cerca de 8.000 pessoas foram hoje retiradas das suas casas, lojas e escritórios na cidade alemã de Dusseldorf após uma bomba não deflagrada da II Guerra Mundial ter sido encontrada, informaram as autoridades locais.

A bomba, de 250 quilos, foi encontrada na quarta-feira à noite durante trabalhos de construção na zona norte da cidade.

As autoridades selaram um raio de um quilómetro e cortaram várias estradas, incluindo duas autoestradas, disseram as autoridades, avisando que isto poderá afetar o tráfego para o aeroporto.

Um hotel com 250 clientes foi também evacuado.

As autoridades esperam que a bomba seja neutralizada ao início da tarde.

Mais de 70 anos após o fim da guerra, é frequente serem encontradas bombas não deflagradas sob o solo alemão, um legado das intensas campanhas dos Aliados contra a Alemanha Nazi.

As autoridades estimam que cerca de 3.000 bombas não deflagradas continuem enterradas só em Berlim.

No último Natal, 54 mil pessoas foram retiradas da cidade de Augsburgo, após a descoberta de uma bomba de 1,8 toneladas da época da II Guerra Mundial.

Lusa

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    1:41
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.

  • A SIC visitou os bastidores do Santuário de Fátima
    7:43
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52