sicnot

Perfil

Mundo

Oito mil pessoas retiradas após descoberta de bomba da II Guerra na Alemanha

Cerca de 8.000 pessoas foram hoje retiradas das suas casas, lojas e escritórios na cidade alemã de Dusseldorf após uma bomba não deflagrada da II Guerra Mundial ter sido encontrada, informaram as autoridades locais.

A bomba, de 250 quilos, foi encontrada na quarta-feira à noite durante trabalhos de construção na zona norte da cidade.

As autoridades selaram um raio de um quilómetro e cortaram várias estradas, incluindo duas autoestradas, disseram as autoridades, avisando que isto poderá afetar o tráfego para o aeroporto.

Um hotel com 250 clientes foi também evacuado.

As autoridades esperam que a bomba seja neutralizada ao início da tarde.

Mais de 70 anos após o fim da guerra, é frequente serem encontradas bombas não deflagradas sob o solo alemão, um legado das intensas campanhas dos Aliados contra a Alemanha Nazi.

As autoridades estimam que cerca de 3.000 bombas não deflagradas continuem enterradas só em Berlim.

No último Natal, 54 mil pessoas foram retiradas da cidade de Augsburgo, após a descoberta de uma bomba de 1,8 toneladas da época da II Guerra Mundial.

Lusa

  • Passos nega que resultado das autárquicas ponham em causa liderança do PSD
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Marcelo garante que relações com Angola "estão vivas"
    1:50

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou esta segunda-feira as boas relações entre Portugal e Angola. À chegada a Luanda para a posse do novo Presidente angolano João Lourenço, o chefe de Estado português aproveitou para tomar um banho de mar.

  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.