sicnot

Perfil

Mundo

Oito mil pessoas retiradas após descoberta de bomba da II Guerra na Alemanha

Cerca de 8.000 pessoas foram hoje retiradas das suas casas, lojas e escritórios na cidade alemã de Dusseldorf após uma bomba não deflagrada da II Guerra Mundial ter sido encontrada, informaram as autoridades locais.

A bomba, de 250 quilos, foi encontrada na quarta-feira à noite durante trabalhos de construção na zona norte da cidade.

As autoridades selaram um raio de um quilómetro e cortaram várias estradas, incluindo duas autoestradas, disseram as autoridades, avisando que isto poderá afetar o tráfego para o aeroporto.

Um hotel com 250 clientes foi também evacuado.

As autoridades esperam que a bomba seja neutralizada ao início da tarde.

Mais de 70 anos após o fim da guerra, é frequente serem encontradas bombas não deflagradas sob o solo alemão, um legado das intensas campanhas dos Aliados contra a Alemanha Nazi.

As autoridades estimam que cerca de 3.000 bombas não deflagradas continuem enterradas só em Berlim.

No último Natal, 54 mil pessoas foram retiradas da cidade de Augsburgo, após a descoberta de uma bomba de 1,8 toneladas da época da II Guerra Mundial.

Lusa

  • Curiosidades sobre o Mundial da Rússia
    3:08
  • Inocência e talento marcaram o 9.º dia de Mundial
    0:56
  • Ronaldo no País dos Sovietes: Algumas curiosidades
    1:54
  • O choro intenso de Neymar explicado pelo próprio
    0:51
  • A queda aparatosa do selecionador do Brasil
    0:05
  • Dia de limpezas em Chaves após violenta tempestade
    2:44
  • Athanasia, uma mulher sem medo das alturas
    0:35

    Mundo

    É grega, chama-se Athanasia Athineau, tem 29 anos e pertence à unidade de forças especiais da Grécia. O salto que podemos ver é de 10 mil pés, mas Athanasia faz também saltos de 30 mil. Neste caso, caíu a uma velocidade de 250 quilómetros por hora antes de abrir o pára-quedas.

  • Talheres de Hitler vendidos por 14 mil euros

    Mundo

    Um conjunto de duas facas, três colheres e três garfos de prata, que pertencia a Adolf Hitler, foi vendido em Dorset, Inglaterra, pelo valor de 12.500 libras (aproximadamente 14.200 euros). O serviço de talheres foi criado no âmbito das celebrações do 50.º aniversário do ditador nazi.

    SIC