sicnot

Perfil

Mundo

Carlos, o Chacal julgado em Paris por atentado ocorrido em 1974

Carlos, o Chacal na primeira audiência de julgamento em Paris em novembro de 2000, última fotografia pública.

© Reuters TV / Reuters (ARQUIVO)

Carlos, o Chacal, autor de atentados durante os anos 1970 e no início da década de 80 vai começar a ser julgado hoje em Paris pelo ataque à bomba contra uma loja parisiense há 43 anos.

O venezuelano Ilyich Ramirez Sanchez, 67 anos, foi alcunhado pela imprensa britânica como "Carlos o Chacal", em referência ao romance "O Dia do Chacal" do escritor britânico Frederick Forsyth.


Carlos foi preso em 1994 na capital do Sudão pelas forças de elite francesas tendo sido condenado a prisão perpétua pela morte de dois polícias em Paris, em 1975.


A justiça francesa considerou-o igualmente culpado de quatro atentados em Paris e Marselha, em 1982 e 1983, respetivamente, e que provocaram no total 11 mortos e 150 feridos.


Hoje, Carlos vai ser começar a ser julgado pelo ataque contra o estabelecimento "Publicis" que em 1974 se encontrava situado em Saint-Germains-de-Pres, no centro de Paris.


O ataque com granadas, ocorrido no dia 15 de setembro de 1974, fez dois mortos e 34 feridos.

Lusa

  • Família perde tudo na aldeia de Queirã
    2:32
  • Temperaturas sobem no fim de semana, risco de incêndio aumenta
    1:08

    País

    A chuva que caiu nos últimos dias não deverá ter impactos relevantes na dominuição da seca e, por isso, o risco de incêndios vai voltar a aumentar com nova subida das temperaturas. Os termómetros podem chegar aos 30 graus entre domingo e quarta-feira.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão