sicnot

Perfil

Mundo

Carlos, o Chacal julgado em Paris por atentado ocorrido em 1974

Carlos, o Chacal na primeira audiência de julgamento em Paris em novembro de 2000, última fotografia pública.

© Reuters TV / Reuters (ARQUIVO)

Carlos, o Chacal, autor de atentados durante os anos 1970 e no início da década de 80 vai começar a ser julgado hoje em Paris pelo ataque à bomba contra uma loja parisiense há 43 anos.

O venezuelano Ilyich Ramirez Sanchez, 67 anos, foi alcunhado pela imprensa britânica como "Carlos o Chacal", em referência ao romance "O Dia do Chacal" do escritor britânico Frederick Forsyth.


Carlos foi preso em 1994 na capital do Sudão pelas forças de elite francesas tendo sido condenado a prisão perpétua pela morte de dois polícias em Paris, em 1975.


A justiça francesa considerou-o igualmente culpado de quatro atentados em Paris e Marselha, em 1982 e 1983, respetivamente, e que provocaram no total 11 mortos e 150 feridos.


Hoje, Carlos vai ser começar a ser julgado pelo ataque contra o estabelecimento "Publicis" que em 1974 se encontrava situado em Saint-Germains-de-Pres, no centro de Paris.


O ataque com granadas, ocorrido no dia 15 de setembro de 1974, fez dois mortos e 34 feridos.

Lusa

  • Tragédia de Pedrógão Grande, seis meses depois

    País

    O incêndio que deflagrou há seis meses no concelho de Pedrógão Grande e que alastrou a concelhos vizinhos fez 66 mortos e 253 feridos, sete dos quais graves, destruiu meio milhar de casas e quase 50 empresas. Quarenta e sete das vítimas mortais seguiam em viaturas, no dia 17 de junho, e ficaram cercadas pelas chamas na EN (estrada nacional) 236-1, entre Castanheira de Pera e Figueiró dos Vinhos ou em acessos a esta via.

  • "O que é isto, mamã?"
    36:23
  • O ensino à distância em Portugal
    4:12

    País

    Em Portugal, o ensino básico e secundário à distância já conta com 300 alunos e com a preciosa ajuda das novas tecnologias. É através do computador que a escola viaja e acompanha os alunos, alguns com doenças que não os permitem ir às aulas, outros que são atletas de alta competição e que têm a maior parte do tempo ocupado por treinos ou ainda os que fazem parte de famílias itenerantes, como é o caso dos que vivem no circo e andam de terra em terra.

  • Aprender a jogar badminton ao ritmo do samba
    2:54

    Mundo

    No Brasil, a correspondente da SIC foi conhecer um projeto social no Rio de Janeiro que mistura samba e desporto. Um desporto que ainda é pouco praticado mas que tem sido fundamental para transformar a vida de jovens das favelas e para descobrir novos talentos do badminton brasileiro.

    Correspondente SIC