sicnot

Perfil

Mundo

Chanceler admite proibir ministros turcos de discursar na Áustria por razões de segurança

© Yves Herman / Reuters

A tensão entre a Turquia e a União Europeia também chegou à Áustria. O Chanceler austríaco disse esta segunda-feira que não aceitaria que ministros turcos fizessem campanha no país.

Christian Kern diz que a ser tomada a decisão teria como base motivos de segurança pública. Esta afirmação surge depois de a Alemanha e a Holanda terem proibido ministros de turcos de discursar.

Ambos os países justificaram a decisão por considerarem que as intervenções dos ministros iriam servir para fazer campanha pelo referendo na Turquia, que pretende alargar os poderes de Erdogan.

  • Famílias das vítimas de Pedrógão criam associação para apurar responsabilidades
    2:13
  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15