sicnot

Perfil

Mundo

Fabricante de vibrador paga milhões a utilizadores

WE-VIBE

O fabricante de um brinquedo sexual "inteligente" vai pagar vários milhões de dólares aos utilizadores, porque os dados pessoais foram armazenados sem o seu consentimento.

O grupo canadiano Standard Innovation, que projetou o vibrador eletrónico denominado "We-Vibe", concordou em pagar 3,75 milhões de dólares (cerca de 3,48 milhões de euros) em danos, até 10.000 dólares (cerca de 9,4 mil euros) por utilizador, cujos dados foram armazenados, referem documentos judiciais apresentados num tribunal norte-americano.

As pessoas que apresentaram a queixa, o ano passado em Chicago, consideram que a empresa "recolheu dados íntimos e sensíveis" através do vibrador com Bluetooth, carregando-os em servidores no Canadá.

A queixa foi apresentada depois de especialistas em segurança cibernética terem revelado falhas na aplicação do vibrador, permitindo o acesso a dados privados e o controlo do aparelho.

Em causa, segundo os clientes, estão os "direitos do consumidor" e a violação de várias leis.

A empresa afirmou, em comunicado, estar "satisfeita por ter chegado a um acordo razoável e justo", sublinhando que reforçou a segurança da aplicação, em setembro.

Lusa

  • Penélope Cruz diz que contos de fadas são muito machistas

    Cultura

    Penélope Cruz revelou recentemente o sentimento de descontentamento com os contos de fadas que, a seu ver, são muito machistas. A atriz de 43 anos confessou que lê as histórias aos filhos, Leonardo de sete anos e Luna de quatro, mas que opta por alterar sempre o final.

    SIC

  • Kurt Cobain homenageado no dia em que faria 51 anos

    Cultura

    No dia em que faria 51 anos, se estivesse vivo, Kurt Cobain foi homenageado pela viúva, Courtney Love, e a filha do casal, Frances Bean. Através de publicações no Instagram, mãe e filha lembraram o fundador, vocalista e guitarrista dos Nirvana, que vai ficar para sempre na história da música.

    SIC

  • Google Maps esconde mansão de Puigdemont na Bélgica

    Mundo

    Depois de fugir de Espanha, Carles Puigdemont refugiou-se na Bélgica para evitar uma possível extradição. O refúgio que encontrou foi uma mansão no município de Waterloo, por 4.400 euros ao mês. Agora, a pedido do ex-presidente do Governo da Catalunha, essa mesma mansão foi "apagada" do Google Maps.

    SIC

  • 50 empresas estão a recrutar na Universidade Católica
    1:46

    Economia

    A Universidade Católica de Lisboa reuniu 50 empresas nacionais e internacionais numa feira de emprego esta terça-feira e amanhã. As empresas procuram novos candidatos para os lugares que têm disponíveis nos departamentos de Economia, Finanças e Gestão.