sicnot

Perfil

Mundo

Fabricante de vibrador paga milhões a utilizadores

WE-VIBE

O fabricante de um brinquedo sexual "inteligente" vai pagar vários milhões de dólares aos utilizadores, porque os dados pessoais foram armazenados sem o seu consentimento.

O grupo canadiano Standard Innovation, que projetou o vibrador eletrónico denominado "We-Vibe", concordou em pagar 3,75 milhões de dólares (cerca de 3,48 milhões de euros) em danos, até 10.000 dólares (cerca de 9,4 mil euros) por utilizador, cujos dados foram armazenados, referem documentos judiciais apresentados num tribunal norte-americano.

As pessoas que apresentaram a queixa, o ano passado em Chicago, consideram que a empresa "recolheu dados íntimos e sensíveis" através do vibrador com Bluetooth, carregando-os em servidores no Canadá.

A queixa foi apresentada depois de especialistas em segurança cibernética terem revelado falhas na aplicação do vibrador, permitindo o acesso a dados privados e o controlo do aparelho.

Em causa, segundo os clientes, estão os "direitos do consumidor" e a violação de várias leis.

A empresa afirmou, em comunicado, estar "satisfeita por ter chegado a um acordo razoável e justo", sublinhando que reforçou a segurança da aplicação, em setembro.

Lusa

  • Os números das eleições francesas
    0:50

    Eleições França 2017

    Os resultados definitivos mostram que Emmanuel Macron obteve 24% dos votos, na primeira volta das eleições francesas. Ficou quase três pontos à frente de Marine Le Pen, que conseguiu 21,3%. Os números oficiais, publicados pelo Ministério do Interior, dão ainda conta da taxa de abstenção: 22,2%, um ligeiro aumento face à primeira volta das presidenciais de 2012.

  • ASAE encerra em média um restaurante por dia
    1:33
  • Grupo de brasileiros em assalto milionário no Paraguai
    1:24