sicnot

Perfil

Mundo

Inundações costeiras no norte da Europa podem começar a ser mais frequentes

© Stephen Lam / Reuters

As grandes inundações costeiras no norte da Europa, que historicamente têm acontecido uma vez em cada século, podem começar a ser anuais se continuarem a aumentar as emissões de gases com efeito de estufa, indica um estudo divulgado esta terça-feira.

As projeções do estudo indicam mudanças no nível do mar, marés, ondas e tempestades ao longo do século, e sugerem que o aquecimento global pode levar a subidas excecionais do nível da água do mar ao longo das costas da Europa até 2100. Essas subidas excecionais são os níveis extremos do mar que ocorrem durante uma tempestade e que levam a grandes inundações.

O aumento da frequência destes eventos, que até agora eram considerados excecionais, poderá por em causa as atuais estruturas de proteção costeira, deixando grande parte das costas da Europa exposta a inundações, de acordo com os autores do estudo, publicado na revista da União Geofísica Americana Earth´s Future.

"A menos que tomemos medidas de proteção, cinco milhões de pessoas serão expostas anualmente às inundações costeiras", disse Michalis Vousdoukas, oceanógrafo do Centro de Investigação da Comissão Europeia e autor principal do estudo.

Segundo o documento, o norte da Europa verá o maior aumento de situações extremas no nível do mar. Regiões ao longo do Mediterrâneo e do Mar Negro podem também sofrer situações extremas mais do que uma vez por ano, neste século. E na região do Mar do Norte as águas podem subir um metro, no pior cenário.

E depois, acrescenta o estudo, as costas atlânticas do Reino Unido e da Irlanda podem ter também aumentos extremos do nível do mar, o mesmo acontecendo, embora com menos intensidade, na Noruega e mar Báltico.

Num cenário extremo, com as emissões de gases com efeito de estufa a aumentarem ao longo do século, o nível do mar ao longo da costa pode subir em média 81 centímetros em 2100. Mesmo num cenário mais moderado esse aumento pode ser de 57 centímetros, segundo os autores do trabalho.

Lusa

  • Drone inglês evita execução do Daesh na Síria
    2:08

    Mundo

    A Força Aérea britânica divulgou esta terça-feira um vídeo que mostra um drone a parar uma execução pública que estaria prestes a acontecer às mãos do Daesh, na Síria. As imagens, apesar de cortadas pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, mostram várias pessoas na rua, uma explosão e, depois, a fuga.

  • Atrás das Câmaras em Fátima
    2:48
  • Como fazer negócios no mercado dos leilões
    7:15
  • PS quer reconquistar poder em Vila Viçosa
    2:06

    Autárquicas 2017

    Ana Catarina Mendes insistiu na ideia de que o PSD escolheu um modo perigoso de fazer campanha, ao insistir nas críticas à lei da imigração. Ana Catarina Mendes, secretária-geral adjunta do PS, esteve esta quarta-feira em campanha no distrito de Évora.

  • Troca de argumentos entre Medina e Cristas marca campanha em Lisboa
    2:34

    Autárquicas 2017

    Esta quarta-feira o dia de campanha em Lisboa ficou marcado por uma troca de argumentos entre Fernando Medina e Assunção Cristas. O atual presidente da Câmara acusa a candidata do CDS de não respeitar os lisboetas por admitir que pode não exercer o cargo de vereadora até ao fim do mandato. Já Assunção Cristas garante que se for eleita cumpre o mandato até ao fim.

  • "Não toleramos ameaças de ninguém"
    2:13
  • Número de tartarugas marinhas está a aumentar

    Mundo

    O número de tartarugas marinhas está a crescer, levando investigadores a considerar que os esforços para salvar estes animais são uma "história de sucesso da conservação global", indica um estudo divulgado esta quarta-feira.

  • Tubarões vivem mais tempo do que se pensava

    Mundo

    Uma revisão de dados sobre avaliação da idade dos tubarões revela que muitas espécies têm maior longevidade do que se pensava, o que poderá obrigar a uma revisão dos planos de conservação das mais ameaçadas.

  • Como mudar um templo com 135 anos e 2 mil toneladas... de lugar

    Mundo

    Um templo budista do século XIX é um dos mais populares em Xangai, na China. Visitado diariamente por milhares de pessoas, precisava de ser relocalizado para evitar que uma tragédia acontecesse. E mesmo pesando cerca de duas mil toneladas, a missão acabou por se provar possível.

  • Casal morre com horas de diferença depois de 75 anos de casamento

    Mundo

    George e Jean Spear morreram no passado dia 15 de setembro, no hospital de Queensway Carleton, em Ottawa (Canadá), depois de terem celebrado 75 anos de casamento em agosto. A britânica de 94 anos conheceu o candaniano em 1941, num salão de bailes, em Londres. George Spear servia as Forças Armadas durante a Segunda Guerra Mundial.

    SIC