sicnot

Perfil

Mundo

ONU quer investigação às atrocidades no Sudão do Sul

© Siegfried Modola / Reuters

A comissão criada pelo Conselho de Direitos Humanos da ONU para vigiar o respeito das liberdades fundamentais no Sudão do Sul pediu esta terça-feira a ampliação do seu mandato para poder investigar as atrocidades sistemáticas cometidas no país.

Criada em março de 2016 para verificar as violações dos direitos humanos no Sudão do Sul após três anos de guerra civil, a comissão não recebeu um mandato específico nem os recursos para uma investigação aprofundada.

Dado o registo de atrocidades em massa e a constatação de que a situação continua a degradar-se, os três membros da comissão decidiram pedir o alargamento do mandato.

"A comissão recomenda o lançamento imediato de uma investigação internacional independente, sob os auspícios das Nações Unidas, sobre os crimes mais graves, incluindo os abusos sexuais, cometidos no Sudão do Sul desde dezembro de 2013", refere o relatório que a comissão apresentou esta terça-feira ao Conselho de Direitos Humanos.

O texto explicita que a comissão deve recolher e preservar provas de violações dos direitos humanos e de abusos da lei humanitária internacional, para as poder apresentar em qualquer instância judicial.

A comissão pede ainda a criação de um tribunal com juízes locais e internacionais para julgar e acabar com a impunidade dos culpados.

1 / 15

© Siegfried Modola / Reuters

2 / 15

© Siegfried Modola / Reuters

3 / 15

© Siegfried Modola / Reuters

4 / 15

© Siegfried Modola / Reuters

5 / 15

© Siegfried Modola / Reuters

6 / 15

© Siegfried Modola / Reuters

7 / 15

© Siegfried Modola / Reuters

8 / 15

© Siegfried Modola / Reuters

9 / 15

© Siegfried Modola / Reuters

10 / 15

© Siegfried Modola / Reuters

11 / 15

© Siegfried Modola / Reuters

12 / 15

© Siegfried Modola / Reuters

13 / 15

© Siegfried Modola / Reuters

14 / 15

© Siegfried Modola / Reuters

15 / 15

© Siegfried Modola / Reuters

Na apresentação do relatório, a presidente da comissão, Yasmin Sooka, destacou os abusos sexuais generalizados, indicando que os beligerantes impedem o acesso de ajuda humanitária aos civis e que as atrocidades são cometidas por todas as partes.

Sooka recordou que o conflito causou dois milhões de deslocados e 1,5 milhões de refugiados, bem como que cinco milhões de sudaneses passam fome.

Numa reação à apresentação, o ministro da Justiça sul-sudanês, Paulino Wanawilla Unango, acusou a comissão de "falar de um país diferente" do seu.

Disse ainda que a comissão não visitou todo o país e acusou-a de ignorar que metade do Sudão do Sul é controlada pelos rebeldes, tendo pedido "um relato justo e equilibrado".

Lusa

  • Os melhores do mundo pela FIFA da última década

    Desporto

    O português Cristiano Ronaldo e o argentino Lionel Messi têm repartido de forma igual os prémios de melhor jogador do mundo pela FIFA, na última década. Apesar destes dois nomes serem os mais falados, muitos outros jogadores foram nomeados para o prémio. Conheça a lista dos nomeados e dos vencedores desde 2007.

  • "Avançámos em primeiro lugar com incentivos às empresas"
    18:07

    Economia

    O ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, esteve na Edição da Noite da SIC Notícias para falar do que pode ser feito depois da tragédia dos incêndios que assolou o país na última semana. O governante diz que já avançou com incentivos às empresas afetadas e que neste momento o mais importante é preservar a segurança das pessoas.

    Entrevista SIC Notícias

  • Santana Lopes lamenta que Rui Rio tenha recusado debates com as bases do PSD
    0:40

    País

    Pedro Santana Lopes lamenta que Rui Rio tenha recusado a realização de debates com as bases do partido. Fernando Negrão, responsável pela candidatura de Santana Lopes à presidência do PSD, já tinha advertido em comunicado que a posição de Rui Rio poderia também inviabilizar quaisquer outros frente a frente, incluindo os organizados pela comunicação social. Santana Lopes está na Guarda, no primeiro jantar com apoiantes desde que anunciou a candidatura.

  • Tudo o que precisa saber sobre a moção de censura

    País

    O Governo minoritário do PS enfrenta na terça-feira a sua primeira moção de censura, a 29.ª em 43 anos de democracia, mas PCP, BE e PEV já anunciaram que vai "chumbar" a iniciativa do CDS-PP. Esta é a sétima moção de censura apresentada pelo CDS-PP e a 29.ª a ser discutida na Assembleia da República. Os três partidos de esquerda que têm apoiado o executivo, PCP, BE e PEV, já anunciaram que votam contra. Com os votos do PS, a moção é chumbada.

  • Gémeas correm risco de vida se não saírem de Gaza

    Mundo

    Duas irmãs gémeas siamesas correm risco de vida enquanto permanecerem em Gaza. Quem diz é o médico Alam Abu Hamba, do Hospital de Shifra, que garante que "situação complicada" das meninas não pode ser tratada por médicos no território costeiro, atulamente bloqueado pelo Egito e por Israel. Abu Hamba espera que o casal de gémeas possa ser transferido para fora da separação.

  • Encontrado corpo de menina posta de castigo na rua pelo pai

    Mundo

    Sherin Mathews estava desaparecida desde o dia 7 de outubro. Este domingo a polícia do estado norte-americano do Texas encontrou o corpo de uma criança que acreditam ser a menina de três anos, desaparecida depois de o pai a colocar de castigo na rua, durante a madrugada.

    SIC