sicnot

Perfil

Mundo

Violino roubado há quase 40 anos de volta aos palcos

Um violino Stradivarius, roubado em 1980 e desaparecido até 2015, que pertencia ao músico polaco Roman Totenberg, regressou aos palcos pelas mãos de uma aluna do antigo proprietário.

O violino tinha sido roubado do camarim de Totenberg após um concerto nos Estados Unidos. O músico polaco morreu em 2012, aos 101 anos, e já não pôde reencontrar em vida o seu parceiro de tantos palcos.

O instrumento foi recuperado em 2015, depois de uma mulher o ter dado a familiares de Totenberg, alegando que o tinha herdado do marido, um antigo aluno do músico que era suspeito do roubo do violino, apesar da acusação nunca ter sido formalizada.

Curiosamente, foi também pelas mãos de uma antiga aluna - a chinesa Mira Wang - que o violino voltou a ser tocado publicamente, em Nova Iorque.

© Shannon Stapleton / Reuters

© Shannon Stapleton / Reuters

Em declarações à BBC, Wang manifestou-se grata pela oportunidade de poder trazer o instrumento a público pela primeira vez em tantos anos.

O raro instrumento foi construído na primeira metade do século XVIII e é um dos 500 que restam dos mil violinos feitos por Antonio Stradivari.

© Shannon Stapleton / Reuters

Seth Wenig

  • A casa dos horrores
    7:57
  • PGR e presidente do Supremo deixam recado à ministra da Justiça
    2:45

    País

    Durante a abertura do ano judicial, a Procuradora-Geral da República e o presidente do Supremo Tribunal aproveitaram para deixar um recado à ministra da Justiça: é urgente aprovar o novo estatuto de juízes e magistrados. O presidente do Supremo diz que é injusta a má imagem da Justiça e pediu contenção aos magistrados.

  • Rui Rio tem sentido "alguma turbulência" no PSD
    2:01

    País

    Rui Rio e Pedro Passos Coelho tiveram esta quinta-feira a primeira reunião, desde que foi eleito o novo líder do PSD. À saída, Passos Coelho desejou que esta transição decorra com naturalidade. Já Rui Rio disse que tem sentido alguma turbulência no partido.

  • Sindicatos rejeitam fim das baixas médicas até três dias
    2:02

    País

    A CGTP quer levar o tema das baixas médicas à Concertação Social, já a UGT diz que há outras matérias prioritárias. Ainda assim as duas centrais sindicais lembram que a não justificação de faltas pode dar origem a um despedimento por justa causa. Esta quinta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos propôs ao Governo que acabe com as baixas de curta duração, até três dias.

  • Papa interrompe percurso no Chile para ajudar polícia
    0:21
  • "Mundo à Vista" no Gana
    7:38