sicnot

Perfil

Mundo

Mulher ergue-se da lama e sobrevive a cheias no Peru

A imagem de uma mulher a erguer-se do fundo de um rio de lama em Lima, no Peru, é uma das mais marcantes entre os muitos destroços causados pelas fortes inundações e chuvas torrenciais, que assolam o país desde o início do ano.

As imagens mostram Evangelina Diaz, de 32 anos, doméstica e mãe de duas meninas, a emergir no meio da lama depois de ter sido arrastada pela corrente do lamaçal.

Salvou-se da morte e, segundo a imprensa local, foi depois transportada para o hospital.

Em declarações ao jornal peruano La Republica, a irmã de Evangelina, Mency Chamorro, fala numa "mulher muito forte, habituada a superar qualquer adversidade".

As fortes chuvas que assolam o país desde o início de 2017 têm sido cada vez mais frequentes e causam inúmeros deslizamentos de terras. Condições meteorológicas motivadas pelo fenómeno "El Niño Costero" que, até ao início de março, já fez 43 mortos e afetou mais de meio milhão de pessoas em diferentes regiões do Peru.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.