sicnot

Perfil

Mundo

Proposta de orçamento de Trump quer cortar ajuda dos EUA ao estrangeiro

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, vai propor cortes drásticos na ajuda do país ao estrangeiro e a programas ambientais no seu primeiro orçamento, que dá particular peso à Defesa e que será divulgado hoje.

Num plano que pretende refletir as promessas de campanha, o líder republicano vai propor um corte de 28% no financiamento ao Departamento de Estado.O corte é tido como um prenúncio de fortes reduções na ajuda ao estrangeiro e no financiamento das agências da ONU, que terão efeitos colaterais em todo o mundo.

O Pentágono será o grande vencedor, com um aumento de quase 10%, que resulta em mais fundos ao orçamento da Defesa que já é maior que o dos sete maiores países seguintes juntos.

Separadamente, cerca de quatro mil milhões de dólares serão destinados este ano e no próximo para começar a construir o muro na fronteira com o México.

A promessa de construção de um muro fronteiriço com o México é uma das mais polémicas de Trump, que insiste que o país vizinho vai reembolsar os Estados Unidos pela obra.

O custo estimado do muro tem vindo a crescer progressivamente desde os cerca de 8.000 milhões de dólares calculados inicialmente por Trump até aos 21.600 milhões, segundo os últimos cálculos do Departamento de Segurança Nacional (DHS, na sigla inglesa) que já reconheceu que vão ser pagos com dinheiro aprovado pelo Congresso.

De acordo com documentos do DHS, prevê-se que a construção do muro com o México seja iniciada nas zonas fronteiriças de El Paso (Texas), Tucson (Arizona) e El Centro (Califórnia).

Estes pontos fazem fronteira com as cidades mexicanas de Ciudad Juárez (Chihuahua), Nogales (Sonora) e Mexicali (Baixa Califórnia), respetivamente.Trump quer também privatizar as operações de controlo de tráfego aéreo do país.

A proposta de orçamento indica que retirar as operações da Administração Federal de Aviação e colocá-las numa "organização independente, não-governamental" tornará o sistema "mais eficiente e inovador, mantendo a segurança".

A proposta de Trump abrange apenas uma fração do orçamento federal de 3,8 biliões de dólares, dominado pela saúde, pensões e outros custos.

O texto será revisto e refeito pelo Congresso antes de um orçamento completo ser divulgado em maio.Nesse sentido, este plano assume-se mais como uma afirmação política do que um programa fiscal.

Lusa

  • "O primeiro-ministro resolveu destrunfar pondo-se aos gritos contra a Altice"
    1:19

    País

    António Lobo Xavier considera que o primeiro-ministro fez declarações públicas de julgamento e interferência no mercado quando falou sobre a Altice. Para o comentador da Quadratura do Círculo, António Costa receou que o processo fosse parecido à alegada tentativa de instrumentalização da TVI por José Sócrates.

  • Hoje, o Primeiro Jornal esteve em Leiria
    1:13
  • Nova tecnologia provoca a queda de drones
    1:39

    País

    Um dia depois da divulgação das medidas de identificação e da obrigatoriedade de seguro para os drones, sabe-se agora que vem aí uma tecnologia para a deteção de drones e respetivos operadores, com capacidade para neutralizar os aparelhos. O início dos testes está previsto para o final do mês, na altura em que a nova legislação será publicada. 

  • "Estamos a perder tempo adiando a descentralização"
    1:29
  • Fãs choram morte de Chester Bennington
    2:12
  • Bigode de Salvador Dalí está intacto, às "10 para as 10"

    Cultura

    O corpo do pintor surrealista catalão foi ontem exumado no Teatro-Museo de Figueres, por ordem de um tribunal de Madrid, para um exame de determinação de paternidade de Pilar Abel, que alega ser filha do artista. O pintor que morreu há 28 anos foi embalsamado e mumificado pelo que o corpo continua preservado e o famoso bigode levantado.

  • Alunos de medicina fazem rastreios porta-a-porta em Belmonte
    2:18

    País

    Cerca de 60 estudantes de vários pontos do país estão em Belmonte, onde vão realizar várias atividades ligadas à saúde durante quatro dias. A SIC acompanhou esta sexta-feira o trabalho na aldeia de Colmeal da Torre. Os alunos fazem rastreios à glicemia, medição da tensão arterial e avaliação da percentagem de gordura corporal; e o objetivo é sensibilizar a população para a importância de hábitos e estilos de vida saudáveis.