sicnot

Perfil

Mundo

Reduzir o aquecimento global é a única forma de salvar a Grande Barreira de Coral 

© David Gray / Reuters

A Grande Barreira de Coral na Austrália só poderá ser salva se forem tomadas medidas urgentes para reduzir o aquecimento global, alerta um novo estudo. Os autores da pesquisa sublinham que qualquer outro método utilizado com o objetivo de salvar a longa faixa de corais, situada entre as praias no nordeste australiano e a Papua Nova Guiné, serão insuficientes.

A investigação, publicada na revista Nature, conclui que o fenómeno de branqueamento de corais não deverá ser estudado individualmente, mas como uma ameaça global que afeta a sobrevivência dos recifes, que se estendem por uma longa faixa de 2.300 quilómetros.

No ano passado, a Grande Barreira de Coral australiana sofreu a mais grave crise de descoloração de que há registo, com cerca de 90% da área afetada.

"As alterações climáticas são a maior ameaça à Grande Barreira de Coral. Tudo dependerá agora do que for feito pelos governos da Austrália, e do resto do Mundo, para combater o aumento global da temperatura do planeta", afirmou à BBC um dos autores do estudo, Morgan Pratchett, da Universidade James Cook, em Queensland, na Austrália.

O responsável pela investigação internacional, Terry Hughes, alerta para o facto de o branqueamento dos corais se estar a tornar "normal". Ainda na semana passada, uma observação aérea permitiu concluir que pela primeira vez este é o segundo ano consecutivo em que o fenómeno atinge a Grande Barreira de Coral, relatou Hughes à BBC.

A dimensão dos danos mais recentes será avaliação nas próximas semana por um grupo de trabalho criado na Austrália especificamente para combater o branqueamento dos recifes.

Com uma largura que varia de 30 quilómetros a 740 quilómetros, a Grande Barreira de Coral pode ser vista do espaço e é a maior estrutura do mundo feita unicamente por organismos vivos. A sua "grande biodiversidade" levou as Nações Unidas a atribuírem-lhe, em 1981, a classificação de Património Mundial da Humanidade.

Tartaruga à procura de comida na ilha Lady Elliot em Queensland, Austrália
1 / 22

Tartaruga à procura de comida na ilha Lady Elliot em Queensland, Austrália

© David Gray / Reuters

Tartaruga procura alimento entre o coral na lagoa da ilha Lady Elliot em Queensland, Austrália.
2 / 22

Tartaruga procura alimento entre o coral na lagoa da ilha Lady Elliot em Queensland, Austrália.

© David Gray / Reuters

Peter Gash é australiano e detém uma instância turística, todos os dias mergulha numa área chamada jardins do coral na Ilha Lady Elliot em Queensland, Austrália
3 / 22

Peter Gash é australiano e detém uma instância turística, todos os dias mergulha numa área chamada jardins do coral na Ilha Lady Elliot em Queensland, Austrália

© David Gray / Reuters

Mergulhadores na Ilha Lady Elliot, em Queensland, Austrália.
4 / 22

Mergulhadores na Ilha Lady Elliot, em Queensland, Austrália.

© David Gray / Reuters

Pedaços de corais e conchas secos, numa praia na Ilha Lady Elliot, em Queensland, Austrália
5 / 22

Pedaços de corais e conchas secos, numa praia na Ilha Lady Elliot, em Queensland, Austrália

© David Gray / Reuters

Peter Gash, dono do Eco Resort Lady Elliot a mergulhar junto ao coral em Queensland, Austrália.
6 / 22

Peter Gash, dono do Eco Resort Lady Elliot a mergulhar junto ao coral em Queensland, Austrália.

© David Gray / Reuters

Turista a apreciar a beleza do Jardim de Coral, na Ilha Lady Elliot, em Queensland, Austrália
7 / 22

Turista a apreciar a beleza do Jardim de Coral, na Ilha Lady Elliot, em Queensland, Austrália

© David Gray / Reuters

Turistas observam o fundo do mar através de um vidro num barco ao largo da ilha Lady Elliot, em Queensland, Austrália
8 / 22

Turistas observam o fundo do mar através de um vidro num barco ao largo da ilha Lady Elliot, em Queensland, Austrália

© David Gray / Reuters

Vista aérea da ilha Lady Elliot em Queensland, Austrália.
9 / 22

Vista aérea da ilha Lady Elliot em Queensland, Austrália.

© David Gray / Reuters

Vista aérea da ilha Lady Elliot em Queensland, Austrália.
10 / 22

Vista aérea da ilha Lady Elliot em Queensland, Austrália.

© David Gray / Reuters

Vista aérea da ilha Lady Elliot em Queensland, Austrália.
11 / 22

Vista aérea da ilha Lady Elliot em Queensland, Austrália.

© David Gray / Reuters

12 / 22

© David Gray / Reuters

Vista aérea da ilha Lady Elliot em Queensland, Austrália.
13 / 22

Vista aérea da ilha Lady Elliot em Queensland, Austrália.

© David Gray / Reuters

Metal processado junto ao porto Barney em Gladstone, em Queensland, Austrália
14 / 22

Metal processado junto ao porto Barney em Gladstone, em Queensland, Austrália

© David Gray / Reuters

Vista aérea da ilha Lady Elliot em Queensland, Austrália.
15 / 22

Vista aérea da ilha Lady Elliot em Queensland, Austrália.

© David Gray / Reuters

Um braco descarrega mercadoria junto ao terminal em Gladstone, Queensland, Austrália.
16 / 22

Um braco descarrega mercadoria junto ao terminal em Gladstone, Queensland, Austrália.

© David Gray / Reuters

Trabalhadores do porto ajudam a descarregar contentores em Gladstone, Queensland Austrália.
17 / 22

Trabalhadores do porto ajudam a descarregar contentores em Gladstone, Queensland Austrália.

© David Gray / Reuters

O céu estrelado observado na Ilha Lady Elliot, em Queensland, Austrália.
18 / 22

O céu estrelado observado na Ilha Lady Elliot, em Queensland, Austrália.

© David Gray / Reuters

Praia da ilha Lady Elliot, Queensland, Austrália.
19 / 22

Praia da ilha Lady Elliot, Queensland, Austrália.

Pôr do sol na ilha Lady Elliot, em Queensland, Austrália
20 / 22

Pôr do sol na ilha Lady Elliot, em Queensland, Austrália

© David Gray / Reuters

Pôr do sol na ilha Lady Elliot, em Queensland, Austrália
21 / 22

Pôr do sol na ilha Lady Elliot, em Queensland, Austrália

© David Gray / Reuters

Ilha Lady Elliot, Queensland, Austrália.
22 / 22

Ilha Lady Elliot, Queensland, Austrália.

© David Gray / Reuters

  • As consequências das alterações climáticas
    2:45

    Mundo

    Depois dos recordes de 2014 e 2015, este ano corre o risco de ser o mais quente desde que há registos. Os efeitos das mudanças climáticas ocorrem um pouco por todo o planeta. Incêndios devastadores, inundações súbitas, degelo no Ártico, até a grande barreira de corais da Austrália está ameaçada.

  • Grande Barreira de Coral está 93% branca

    Mundo

    A Grande Barreira de Coral (GBC) na Austrália está a sofrer a pior crise de descoloração desde que há registos, com 93% da área já afetada, anunciou hoje uma equipa de cientistas de uma universidade australiana.

  • Marco Silva vai treinar o Watford

    Desporto

    O treinador português Marco Silva assinou contrato com o Watford, da Liga Inglesa. O emblema que terminou a última Premier League na 17ª posição, a última antes dos lugares de descida, ganhou assim a corrida ao Crystal Palace e ao FC Porto, que também tentaram contratar o técnico.

  • "A maior conquista foi construir estabilidade"
    2:14

    Economia

    António Costa voltou esta sexta-feira a garantir que a partir de junho nenhum subsídio de desemprego será inferior a 421 euros por mês. O primeiro-ministro falava nas jornadas parlamentares do PS, onde afirmou que a estabilidade é a maior conquista deste Governo.

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11
  • Uma foto para a história

    Mundo

    As mulheres dos líderes mundiais que se reúnem nas cimeiras da NATO posam para a fotografia oficial das primeiras-damas. A deste ano é histórica. Pela primeira vez, há um marido de um primeiro-ministro entre as nove mulheres. Trata-se de Gauthier Destenay, casado com o líder do Luxemburgo.