sicnot

Perfil

Mundo

Encontro de Trump e Merkel marcado por evidentes divergências

Encontro de Trump e Merkel marcado por evidentes divergências

Angela Merkel reuniu-se esta sexta-feira pela primeira vez com Donald Trump. Apesar do clima de cordialidade, na conferência de imprensa conjunta ficaram evidentes as divergências. O Presidente dos Estados Unidos da América ignorou o pedido para mais um aperto de mão à Chanceler da Alemanha. Os dois líderes abordaram questões de economia, cooperação da NATO e o combate ao terrorismo.

  • Trump diz que imigração é "um privilégio e não um direito"
    0:28

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos falou sobre o tema da imigração e sublinhou a ideia de que "é um privilégio e não um direito". Angela Merkel, que está de visita os Estados Unidos, também falou sobre o tema e defendeu que a livre circulação de pessoas é possível se continuar a luta contra os traficantes de pessoas. Merkel afirmou ainda que é preciso continuar com esforços para pôr fim aos conflitos que originam milhões de refugiados.

  • "Aliados na NATO têm de pagar a sua parte pelo custo da defesa"
    0:51

    Mundo

    Na conferência de imprensa conjunta desta sexta-feira, Angela Merkel e Donald Trump concordaram na necessidade de reforçar o investimento de cada país na NATO. A Chanceler lembrou que a Alemanha já o fez este ano e Donald Trump reafirmou que os Estados Unidos da América se sentem injustiçados.

  • Trump recusa apertar a mão de Merkel
    0:47

    Mundo

    Donald Trump volta a dar que falar. Durante a visita de Angela Merkel aos Estados Unidos da América, o Presidente norte-americano recusou apertar a mão da Chanceler alemã. O vídeo mostra o momento desconfortável, quando Merkel olha várias vezes para Trump, mas este nem sequer vira a cara para a Chanceler.

  • Família perde tudo na aldeia de Queirã
    2:32
  • Temperaturas sobem no fim de semana, risco de incêndio aumenta
    1:08

    País

    A chuva que caiu nos últimos dias não deverá ter impactos relevantes na dominuição da seca e, por isso, o risco de incêndios vai voltar a aumentar com nova subida das temperaturas. Os termómetros podem chegar aos 30 graus entre domingo e quarta-feira.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão