sicnot

Perfil

Mundo

Grávidas proibidas pelos maridos de serem assistidas por enfermeiros em Angola

© Amr Dalsh / Reuters

Mulheres grávidas do município do Luchazes, província angolana do Moxico, são proibidas pelos maridos de serem assistidas por enfermeiros, situação que preocupa as autoridades sanitárias, porque os poucos técnicos de que o hospital dispõe são na maioria homens.

O drama foi denunciado pela diretora do Hospital Municipal dos Luchazes, Anabela Alves, citada hoje pela agência noticiosa angolana, Angop, que lamenta a situação e atribui o facto a questões culturais.

Segundo a responsável, os homens justificam que as suas mulheres não podem ser vistas nuas por outros homens, ainda que seja para consultas hospitalares.

Anabela Alves disse que a situação tem originado que as grávidas faltem às consultas pré-natais e façam os partos em casa.

"Não acorrem aos serviços sanitários, porque a maioria dos nossos técnicos de saúde reprodutiva são homens e a situação é preocupante, uma vez que pode precipitar mortes maternas durante os partos caseiros", referiu aquela responsável,

Face a esta situação, o trabalho das duas únicas enfermeiras que asseguram os serviços de maternidade tornou-se "um caos", segundo aquela responsável, salientando que o número é insuficiente para atender à demanda.

De acordo com Anabela Alves, os sobas (autoridades tradicionais) já foram contactados para ajudar a sensibilizar a população sobre a importância das consultas pré-natais e a realização de partos nos hospitais.

Luchazes é um município cerca de 347 quilómetros a sudoeste do Luena, capital da província do Moxico, no leste de Angola, e possui 14.451 habitantes, na sua maioria camponeses.

Lusa

  • Hoje há Liga Europa na SIC: Sporting quase nos oitavos

    Desporto

    O Sporting procura hoje alcançar o apuramento para os oitavos de final da Liga Europa de futebol, na receção aos cazaques do Astana, em contraponto com o Sporting de Braga, que enfrenta uma árdua tarefa frente ao Marselha. O jogo Sporting-Astana tem transmissão em direto na SIC, online e mobile às 18:00.

    Aqui às 18:00

  • Mais de 400 crianças e jovens abusados em Portugal nos últimos dois anos

    País

    A denúncia é do projeto Care, a Rede de apoio a crianças e jovens vítimas de violência sexual que hoje revela que um estudo sobre os abusos cometidos sobre mais de 400 crianças e jovens nos últimos dois anos em Portugal. Em média foram abertos 19 processos de apoio por mês. Cerca de 80 por cento dos casos foram denunciados e investigados.

  • Débito direto: não deixe que lhe tirem centenas de euros da conta
    7:11
  • Dia de homenagens e muito futebol para Marcelo em São Tomé
    3:01

    País

    No segundo dia da visita de Estado a São Tomé e Príncipe, o Presidente da República prestou homenagem às vítimas do massacre de Batepá, em 1953. Marcelo Rebelo de Sousa não pediu desculpa pela história, mas lembrou que é preciso assumir as coisas menos boas do passado. O dia terminou com o Presidente a mostrar que ainda está em forma.

    Enviados SIC

  • Hospital abandonado com equipamentos dentro em Vila Franca de Xira 
    4:41

    País

    O antigo Hospital de Vila Franca de Xira, encerrado há quase cinco anos, está ao abandono ainda com parte do material de saúde, como máquinas, camas, cadeiras ou macas. A SIC teve acesso a várias imagens que mostram o estado em que os equipamentos se encontram, bem como sinais de vandalismo e de assaltos.

  • Patinadora enfrenta "pesadelo" nos Olímpicos

    Desporto

    A patinadora Gabriella Papadakis enfrentou na segunda-feira um dos "piores pesadelos" da sua vida, durante a estreia nos Jogos Olímpicos de Inverno, em Pyeongchang, na Coreia do Sul. Durante a apresentação, a parte de cima do vestido da francesa saiu do lugar e revelou parte do seu seio. Mas este não foi o único caso de incidentes com figurinos. Também a sul-coreana Yura Min quase ficou despida durante a sua apresentação.

    SIC

  • Casal mantinha filhos trancados sem comida

    Mundo

    Se pensava que só existia uma casa dos horrores, a da família Turpin, desengane-se. A polícia de Tucson, no estado norte-americano do Arizona, deteve na terça-feira um casal que mantinha os quatro filhos adotivos trancados em quartos separados.

    SIC